Lisboa é uma das cidades mais agradáveis para os pedestres, com bairros incríveis e seus belos calçadões de pedras portuguesas. É verdade que há algumas ladeiras, tais como a da famosa Avenida Liberdade mas, se você tiver um pouquinho de disposição, vai aproveitar bem a principal cidade dos nossos antepassados.

Já falamos aqui sobre as 10 principais atrações de Lisboa. Neste post, apresentamos os principais bairros, ruas e regiões para você passear e se perder na capital portuguesa.

1. Chiado/Bairro Alto

Bairros de Lisboa: Chiado
Fernando Pessoa no Chiado

Chiado é um bairro de ruas estreitas, praças e calçadões, dividido em parte alta e baixa. Foi o centro do romantismo português. Repare na estátua do escritor Fernando Pessoa e nos nomes de  algumas ruas como  a Rua Garrett, em homenagem a Almeida Garret.

Para  chegar à região, o turista pode utilizar a estação de metrô Baixa Chiado. A região é um lugar interessante para visitar à noite, onde o turista poderá aproveitar diversos restaurantes, cafés, teatros,  a Livraria Bertrand e o centro comercial Armazéns do Chiado.

A Livraria Bertrand é considerada a livraria mais antiga do mundo em funcionamento, tendo sido reconhecida como tal Guinness World Records em 2011. Inaugurada em 1732, foi destruída em 1755 pelo terremoto que atingiu Lisboa, sendo reconstruída apenas em 1773.  Atualmente a Bertrand é parte de uma cadeia nacional de livrarias com 47 outras lojas espalhadas pelo país.

2. Belém

Belém: um dos bairros com mais atrações em Lisboa
Belém: um dos bairros com mais atrações em Lisboa

Belém é a região com mais atrações turísticas em Lisboa. Não deixe de visitar a Pastelaria Pastéis de Belém, o Padrão dos Descobrimentos, a Torre de Belém, o Palácio de Belém e o Museu da Presidência da República, o Mosteiro dos Jerônimos e a Igreja de Santa Maria de Belém, o Museu da Marinha e o Museu Nacional dos Coches.

E, além de tudo, há os belos Jardins e a incrível vista do Rio Tejo e da Ponte 25 de Abril. Do outro lado do Rio, você ainda pode observar o Santuário do Cristo- Rei.

Para chegar a Belém, basta pegar o elétrico (tram) 15 na estação Cais do Sodré.

3. Alfama

Alfama: um bairro tradicional em Lisboa
Alfama: um bairro tradicional em Lisboa

Alfama é um bairro tradicional da capital portuguesa. Com ruas estreitas, dá acesso a atrações como o Castelo de São Jorge, o Panteão Nacional e aos Miradouros de Santa Luzia e das Portas do Sol.  É neste bairro que acontece a Feira da Ladra (terças e sábados) desde o Século XIII, um mercado popular de coisas usadas.

Além disso, é em Alfama que se passa a tradicional Festa de Santo Antônio, nos dias 12 e 13 de junho.

Alfama: um dos bairros tradicionais de Lisboa
Alfama: um dos bairros tradicionais de Lisboa

Para acessar a região, sugerimos a estação de metrô/trem Santa Apolônia, mas prepare-se para subir ladeiras…

4. Parque das Nações

Parque das Nações, Teleférico, Lisboa
Parque das Nações: um dos bairros modernos de Lisboa

Quem visita Lisboa, não pode deixar de conhecer o Parque das Nações, situado numa zona oriental às margens do Rio Tejo. Está próximo à Ponte Vasco da Gama, que é a ponte mais longa da Europa.

O parque das nações foi construído para a Expo 1998 que ocorreu em Lisboa. Sua arquitetura e construções modernas contrastam com a Lisboa Antiga das regiões de Alfama, Belém e do Chiado.

Nesta região, o turista pode aproveitar diversas atrações como o Centro Comercial Vasco da Gama, o Teleférico, o Oceanário de Lisboa e o Pavilhão do Conhecimento.

Estação Oriente, Lisboa
Estação Oriente, Lisboa

Para chegar ao Parque das Nações, pode-se utilizar a estação Oriente do metro, que também é um importante terminal ferroviário de Lisboa.

5. Avenida da Liberdade

Avenida da Liberdade, Lisboa, Portugal
Avenida da Liberdade

A avenida da Liberdade é a principal avenida de Lisboa. É a Champs Elisées da capital portuguesa.  Liga a Praça Marques de Pombal (parte alta), nas proximidades do Parque Eduardo VII, à praça dos Restauradores (parte baixa). É muito agradável caminhar por esta via arborizada e amigável ao pedestre. Há muitos hotéis e lojas chiques nesta avenida.

Se estiver visitando o local, recomendamos provar o Prego no Pão (pão com carne) na Leitaria Baiana Pastelaria. Para acessar a região, sugerimos utilizar a estação do metro Avenida.

6. Rua Augusta e a Praça do Comércio

Praça do Comércio, Lisboa
Praça do Comércio

A Rua Augusta é um calçadão muito famoso situado numa parte baixa de Lisboa (Baixa Pombalina). Começa no Arco Triunfal (Praça do Comércio) e vai até a Praça do Rossio. É repleto de lojas de grife e de souvenirs, restaurantes e cafés. Há também muitos vendedores ambulantes.

Vale a pena fazer um passeio pela região. Para chegar à Rua Augusta, você pode utilizar as estações de metrô Rossio ou Baixa Chiado.

A Praça do comércio, situada numa das pontas da Rua Augusta, também é uma área muito agradável para se visitar. Recomendo conhecer o Museu da Cerveja e tomar uma Ginginha no copo de chocolate numa das banquinhas da Praça. Para chegar à praça, você pode utilizar a estação de metro Terreiro do Paço.

7.  Rua Rosa

Pink Street, Lisboa
Pink Street

A Rua Rosa (ou Pink Street) o local onde se concentram as baladas em Lisboa. A rua chama-se Nova do Carvalho e fica na região do Cais do Sodré, com fácil acesso pela estação de metrô Cais do Sodré.

A Rua Rosa ganhou esse apelido porque tem os pisos pintados de rosa. Em 2013, foi revitalizada. O local, que antes era o habitat de prostitutas e marinheiros, ganhou um novo ar com discotecas, bares e restaurantes.

Pink Street: minha última viagem à Lisboa
Pink Street, Lisboa

Durante o dia, a rua fica vazia, mas à noite, lisboetas e turistas de todos os cantos se encontram ali ou nas ruas adjacentes até as altas horas da madrugada.

Dentre os seus estabelecimentos mais famosos, destaca-se a Pensão Amor. Há uma fila razoável para entrada.

Um ponto positivo é que não há cobrança de consumação ou taxa de entrada: você paga só o que consome. Outro ponto positivo é que são vários ambientes. Num deles, onde tocava a música, estava lotado, quase sem espaço para passar, mas havia outros espaços onde você ficava mais tranquilo. Os fumantes ficavam num terraço na parte externa, sem incomodar quem estava na parte interna.

Ah, se você quiser conhecer a sua sorte, basta pagar 10 Euros. Para quem gosta de baladas, acho que é uma boa opção.

Para chegar à Pink Street, você pode descer na estação de metrô Cais do Sodré, cruzar a Avenida 24 de Julho e pegar a Travessa Remolares. A Rua Rosa é a segunda à direita.

8. LX Factory

Rua Principal da LX Factory, Lisboa
Rua Principal da LX Factory, Lisboa

LX Factory é um dos locais mais badalados de Lisboa, no bairro de Alcântara. É um espaço descolado que concentra lojas, restaurantes, bares, escritórios e eventos, localizado às margens do Rio Tejo, próximo à Ponte 25 de Abril.

  • LX Factory era uma antiga fábrica de tecidos, a Companhia de Fiação e Tecidos Lisbonense, que ocupava vários galpões numa área de 23.000 m².
LX Factory, Lisboa
Restaurante no LX Factory, Lisboa

Tive a oportunidade de conhecer a LX Factory na minha última viagem a Lisboa e adorei o lugar. Como já tinha almoçado, não aproveitamos os restaurantes ou bares, mas me encantei com a livraria Ler devagar.

Livraria na LX Factory
Livraria na LX Factory

Sem dúvida, a LX Factory é um espaço onde aflora a criatividade. Você pode apreciar arte, ler, almoçar, jantar, beber e até dormir. Há um hostel no complexo chamado The Dorm.

Para chegar, você pode usar o Elétrico 15E a partir do Cais do Sodré e descer na estação Calvário. Mas, se você estiver com mais pessoas, talvez seja mais conveniente pegar um Uber ou transporte por aplicativo.

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Escreva seu Comentário

Pin It