O Parque Ecológico Ecobocaina é uma incrível atração dedicada ao ecoturismo no planalto central. Localizado no município de Formosa/GO*, foi inaugurado em 2016 com o objetivo de oferecer aos clientes acesso a trilhas, mirante e cachoeiras de forma segura e responsável.

São 597,5 hectares de área preservada pelo proprietário há mais de 35 anos. Durante o passeio, você terá contato com as plantas do cerrado, a mata de galeria, as cachoeiras e a fauna local.

É na Fazenda Bocaina, que em tupi significa “passagem estreita entre duas serras”, que é recolhida e envazada a Água Mineral Buriti, pouco conhecida aqui no Distrito Federal, mas bastante consumida no estado de Goiás. A Fonte Bocaina, onde ocorre essa captação, é a principal nascente do Córrego Palmeira (afluente do Rio Paranã, principal formador do Rio Tocantins), com uma vazão de 150 mil litros por hora. Incrível, né?

Venha comigo aproveitar esse destino de ecoturismo pertinho de Brasília!


Confira outras atrações de ecoturismo no Cerrado:


Passeios e Atividades

São vários os passeios e atividades que você pode realizar no Parque Ecobocaina, dentre elas, trilhas de diferentes níveis de dificuldade, acampamento, hospedagem na casa da fazenda, rapel e voo de parapente.

Todas as atividades devem ser reservadas pelo site da empresa. Algumas trilhas, por serem guiadas, exigem a formação de um grupo mínimo de visitantes. Fique atento, pois dependendo da atividade escolhida, a entrada na fazenda é feita por um acesso diferente.

Antes de falar dos passeios, quero ressaltar algo que chamou muito minha atenção: a preocupação com a segurança dos clientes. Além de toda a preocupação do guia Raniel, que foi um profissional incrível (educado, motivado e, principalmente, paciente), essa é uma das poucas empresas que tive contato (que não é agência de turismo) que deixa explicito a contratação de um seguro acidentes para todos os participantes das atividades de trilha.

Dito isso, vamos aos passeios que você pode realizar por lá.

1. Trilha dos Mirantes

A Trilha dos Mirantes é uma trilha fácil com 3km de percurso e alguns desníveis. O passeio é autoguiado e passa por 3 mirantes: o do Abismo, o das Pedras e o Pico 360. Falaremos mais desses atrativos durante a descrição do nosso passeio.

O tour é encerrado no Mirante da Ducha. Não se empolgue! Apesar de uma vista bem legal, é apenas uma ducha com água doce e forte. Esse passeio não contempla visita a nenhum poço ou cachoeira.

Preço do passeio: R$ 20,00 por pessoa. Grupo de no mínimo 2 pessoas.

2.Trilha Encontro das Águas

A Trilha Encontro das Águas, também considerada fácil; tem apenas 2,5km de extensão. É um passeio bastante refrescante, já que você visitará 7 pontos de banho: Poço da Pedra Verde, Poço do Sossego, Poço dos Gringos, Poço do Encontro, Queda da Peroba Rosa, Cachoeira Reis Magos e Cachoeira Palmeira.

O tour é autoguiado e dura cerca 3 horas, já considerando as paradas para banho.

  • Atenção: O início dessa trilha é em um ponto diferente das demais atividades. Após reservar seu passeio, entre em contato com a Fazenda Ecobocaina para receber o endereço do local de acesso.

O valor do ingresso é R$ 40,00 e necessita de um grupo de pelo menos 2 pessoas.

3. Desafio do Camaleão

O desafio do Camaleão é uma trilha considerada difícil, com 4km de percurso, normalmente realizado em 4 horas.

A trilha é autoguiada,  mas o visitante receberá um rádio de comunicação para que esteja sempre em contato com a equipe da recepção e com um guia.  No caso de dúvidas sobre o percurso ou acidentes, é muito fácil chamar alguém.

A propósito, o guia do nosso passeio estava a todo momento monitorando à distância um grupo que estava fazendo esse tour.

As atrações a serem visitadas são: Mirante do Camaleão, Poço da Pedra Verde, Poço do Sossego, Poço dos Gringos, Poço do Encontro, Queda da Peroba Rosa, Cachoeira dos Reis Magos Cachoeira da Palmeira e Mirante da Ducha.

Nesse tour, você terá que descer um trajeto bastante íngreme de 1km e depois retornar por esse mesmo caminho. Falo com mais detalhes desse desafio durante a descrição do nosso passeio.

Preço por pessoa: R$ 35.

  • Atenção: Segundo o site do parque, são necessárias 8 pessoas para esse passeio. Entretanto, no dia que estivemos lá, vimos um grupo menor realizando o percurso. Vale a pena consultar a equipe do local para ver essa possibilidade.

4. Casadinha Trilha dos Mirantes e Desafio do Camaleão

Existe, ainda, a opção casadinha que inclui a Trilha dos Mirantes e o Desafio do Camaleão. É uma trilha de 6 km, com duração de aproximadamente 5 horas e nível bastante difícil. Não é um trajeto circular. Você vai visitar os mirantes primeiro, faz um retorno, volta até quase perto da sede e desce para fazer o Desafio do Camaleão.

Embora eu não tenha feito essa trilha, olhando os atrativos, acho que o Desafio da Bocaina é mais interessante.

O valor do passeio casadinho é de R$ 45. Também é necessário grupo de 8 pessoas.

5. Rapel na Cachoeira da Palmeira

Para realizar essa atividade você precisa entrar em contato diretamente com os parceiros do Ecobocaina que estão indicados no site. O cachoeirismo ocorre apenas em datas específicas.

O Desafio da Bocaina

Mapa do Desafio da Bocaina, Ecobocaina
Mapa do Desafio da Bocaina, Ecobocaina

O Desafio da Bocaina é um percurso que passa por 17 pontos, incluindo mirantes, pontos de apoio, poços e cachoeiras. É a trilha mais completa do parque Ecobocaina.

O nome desafio não é à toa. São 8 km de trilha num percurso que dura de 6 a 7 horas. É uma trilha difícil que exige bastante esforço físico, principalmente no quilometro final. Fala-se que é uma subida íngreme, mas para mim pareceu mais uma escalada!

Veja como foi nossa trilha!

Pré-passeio: Mirante da Ducha

Mirante da Ducha, Parque Ecobocaina, Formosa
Mirante da Ducha, Parque Ecobocaina

É solicitado que os participantes cheguem em torno das 8h30 para que o passeio comece, sem atrasos, às 9h. Como chegamos cedo, aproveitamos para conhecer o Mirante da Ducha. Uma caminhada de 100 metros já permite que você tenha uma belíssima vista do cerrado. O local recebe esse nome pois tem uma ducha bastante agradável onde você pode se refrescar antes ou depois dos passeios.

1. Briefing do passeio

Briefing, Desafio da Bocaina, Ecobocaina, Formosa
Briefing, Desafio da Bocaina, Ecobocaina

Antes do início da trilha, é apresentado um vídeo de 15 minutos sobre o ecoparque, as diversas atrações e as orientações de segurança. Achei isso incrível. São poucos os passeios em que percebi tanto cuidado com a segurança.

2. Mirante do Abismo

Mirante do Abismo, Parque Ecobocaina, Formosa
Mirante do Abismo, Parque Ecobocaina

Após cerca de 1,5 km de caminhada relativamente tranquila, com pouco desnível mas muitas pedras soltas, você chega ao primeiro mirante, o Mirante do Abismo, com essa incrível vista acima.

3. Mirante da Pedra

Mirante da Pedra, Parque Ecobocaina, Formosa
Mirante da Pedra, Parque Ecobocaina

Caminhe mais um pouquinho e já estará no Mirante da Pedra. Você precisará descer um pequeno “barranco”. Como o espaço é limitado, recomenda-se que, no máximo, 5 pessoas desçam por vez. Importante respeitar os limites de segurança, pois uma queda por ali seria fatal.

4. Muro colonial

Agora é o momento de se conhecer um muro colonial com aproximadamente 200 anos.

5. Pico 360°

Pico 360°, Ecobocaina, Formosa
Pico 360°, Ecobocaina

O trajeto para o Pico 360° é um pequeno teste para o desafio final. São 250 metros de descida e subida íngreme para poder tirar fotografias encantadoras sob vários ângulos.

Trajeto para o Pico 360°, Ecobocaina, Formosa
Trajeto para o Pico 360°, Ecobocaina

Caso você sinta muito cansaço nesse trajeto, desista de continuar. O quilometro final do desafio da trilha da Bocaina é 10 vezes mais difícil.

6. Pontos de Apoio da Guariroba/do Sobro/da Gameleira

Ponto de Apoio da Guariroba, Ecobocaina
Ponto de Apoio da Guariroba, Ecobocaina

Do início da trilha até o Poço do Noel, primeira parada para banho, são 5,6 km de caminhada. Parte do trajeto é feito em campo aberto, o que pode ser bastante desgastante em dias de sol quente. Por isso, nesse percurso, são feitas várias paradas para recuperar o fôlego.

Não imagine uma maravilhosa infraestrutura nesses chamados “pontos de apoio”. Trata-se apenas de um local sombreado, com algumas pedras que servem de bancos e a vegetação rasteira foi retirada para diminuir o risco de animais peçonhentos no local.

Importante ressaltar o cuidado do guia que sempre fazia um reconhecimento desses locais para evitar acidentes, mas, como ele mesmo nos alertou, é sempre importante também checarmos os locais onde sentaremos e nos apoiaremos pois podem ter animais escondidos.

7. Poço do Noel

Poço do Noel, Ecobocaina
Poço do Noel, Ecobocaina

A primeira parada para banho é no Poço do Noel, que ganhou esse nome em razão de um famoso guia de turismo da região de Formosa/GO.

A minha intenção era só me banhar no último poço ou cachoeira, mas como o calor estava muito forte e como as pernas já estavam pedindo descanso, resolvi aproveitar aquelas deliciosas águas geladas.

O poço não é muito grande e nem muito profundo, mas é extremamente refrescante para quem caminhou tanto. Como conseguimos fazer o primeiro trecho de caminhada mais rápido que o programado, pudemos ficar 30 minutos nesse local. A maioria dos visitantes aproveitou para almoçar. Não esqueça de levar um lanchinho reforçado pois não há nada para vender por lá.

É possível coletar água mineral na queda d’água do poço, mas não no poço em si. Como tínhamos levado 2 litros de água para cada um, não foi preciso coletar.

8. Poço dos Gringos

Poço dos Gringos, Ecobocaina, Formosa
Poço dos Gringos, Ecobocaina

Após cerca de 5 minutos de caminhada, encontramos o Poço dos Gringos, um poço bem agradável. Sua queda d’água faz uma massagem deliciosa. Valeu a pena entrar e se refrescar novamente!

A entrada no poço é feita pela margem e é necessário atravessá-lo para continuar o passeio. Existem algumas pedras estrategicamente colocadas e algumas cordas que tornam essa travessia bastante tranquila.

Travessia no Poço dos Gringos, Ecobocaina, Formosa
Travessia no Poço dos Gringos

O único problema do poço é que há pouco espaço ao redor para colocar os pertences. A maioria dos visitantes deixa suas mochilas um pouco acima  do local de banho. O tempo para aproveitar esse local é de 20 minutos.

9. Poço do Encontro

Poço do Encontro, Ecobocaina, Formosa
Poço do Encontro, Ecobocaina

O Poço do Encontro fica ao lado do Poço dos Gringos (a montante), mas acabamos não ficando por lá. De fato, é um poço raso que não vale uma parada.

10. Ponto de Apoio do Jatobá

Como os demais pontos de apoio, é apenas uma parada para recuperar o fôlego.

11. Cachoeira dos Reis Magos

Cachoeira dos Reis Magos, Ecobocaina, Formosa
Cachoeira dos Reis Magos, Ecobocaina

A Cachoeira dos Reis Magos é uma belíssima cachoeira, mas que não tem poço para banho. Este nome se deve ao fato de ter sido descoberta no Dia dos Reis Magos.

Algumas pessoas optaram por tomar um banho na cachoeira; eu achei arriscado, alto risco de queda! Existe uma ponte que é bastante disputada para fotos. Aguarde sua vez com paciência.

Mesmo podendo ficar 20 minutos por lá, após fazermos algumas fotos, pedimos ao guia para nos levar para a próxima parada.

12. Cachoeira Palmeira

Cachoeira Palmeira, Ecobocaina, Formosa
Cachoeira Palmeira, Ecobocaina

Após poucos metros, chegamos à  Cachoeira Palmeira que é uma belíssima queda d’água e  nossa última parada na parte baixa do trajeto. Também não tem poço para banho. Ao lado da cachoeira, encontra-se uma Palmeira, daí o seu nome.

Da mesma forma que na cachoeira anterior, é possível chegar perto de sua queda e receber uma massagem bem forte. Optamos por não nos banharmos pelo risco de escorregar e pela força das águas. Durante todo o tempo que estivemos lá, era possível ver um belíssimo arco-íris que, infelizmente, não conseguimos fotografar.

Nesse ponto também se faz uma parada de 20 minutos, mas acho que uns 5 minutos para fotos é mais que suficiente. Não há nenhum lugar seco para sentar ou deixar os seus pertences, portanto, achei um pouco incomodo ficar por lá (tivemos que aguardar nosso guia chegar como os demais participantes para que ele nos autorizasse a iniciar o trecho do desafio).

13. Início do Desafio

Conforme mencionamos, o nome “desafio” não é à toa. Nos aguardava, pela frente, uma subida bastante íngreme de 1km, que normalmente é feito em torno de 1h30, mas nós levamos quase 2 horas.

Escadaria da Cachoeira Palmeira, Ecobocaina
Escadaria da Cachoeira Palmeira

O primeiro obstáculo é uma escadaria de madeira com uns 90 degraus. Às vezes, a escadaria pode ficar escorregadia, mas, tem cordas para nos ajudar e alguns antiderrapantes nos degraus. Quando acabar a escada de madeira, não se anime: ainda faltam vários degraus enormes de pedras!

Atente-se, pois não se recomenda que mais de uma pessoa se apoie na corda ao mesmo tempo. Se a corda se romper, o acidente pode ser fatal.

14. Ponto de Apoio do Landim

Ponto de Apoio do Landim, Ecobocaina
Ponto de Apoio do Landim

O Ponto de Apoio do Landim é o último local para captação de água mineral. A partir deste ponto, são 650 metros de subida.

Trecho de Subida, Ecobocaina
Trecho de Subida, Ecobocaina
  • Alerta: é uma subida bastante puxada e íngreme. Os degraus naturais são altos e tem muita pedra solta, dificultando ainda mais a subida. A maior parte do trajeto tem cordas pra ajudar, mas, para quem já esta cansado, não faz tanta diferença assim, não!

15. Mirante do Camaleão

Mirante do Camaleão, Ecobocaina, Formosa
Mirante do Camaleão, Ecobocaina

O Mirante do Camaleão oferece uma das vistas mais bonitas do Ecobocaina. Mas, eu estava tão cansada que não me animei a dar uns passos a mais para apreciá-la.

Aproveite o local para recuperar o fôlego pois, a partir desse ponto, ainda tem mais uns 450 metros de subida que não fica mais fácil!

16. Trecho final

Trecho de Subida após o Mirante do Camaleão, Ecobocaina
Trecho de Subida após o Mirante do Camaleão, Ecobocaina

Embora no trecho final a subida seja menos íngreme, como eu disse, também não é fácil afinal, as pernas já estão cansadas.

No percurso, há o Ponto de Apoio do Pau Terra. São algumas árvores onde é bem gostoso sentar e descansar. A propósito, em nossas paradas pelo caminho, não foi fácil encontrar bons lugares para se sentar. Qualquer pedra maiorzinha já virava um banquinho improvisado, mas um um pouco incômodo.

Nesse ponto, os outros participantes já haviam nos ultrapassado, mas o guia ficou conosco o tempo todo e nos tranquilizou para que terminássemos o desafio no nosso ritmo.

‘Caramel’: nossa companheira de passeio

Caramel, Cachorrinha companheira de Percurso, Ecobocaina
Caramel – cachorrinha companheira de Percurso

Caramel foi a melhor parte do passeio. Uma cachorrinha magrela, arisca, de pelos de cor caramelo e olhos atentos, foi nossa companheira durante toda trilha.

Serelepe, era responsável por ficar por último, fechando o grupo. Era muito engraçado vê-la esperando todos os participantes iniciarem a caminhada para depois nos seguir, sem deixar ninguém para trás.

Como recompensa, Caramel ganhou parte do lanche dos visitantes. Foi bem difícil conseguir dar água para ela, afinal, o primeiro poço, onde ela poderia se saciar, ficava a 5,6 km de caminhada. Num dado momento, achamos uma casca de uma fruta que serviu de vasilhame! Seus olhos atentos agradeceram o cuidado.

Dicas e informações úteis

Como chegar ao Ecobocaina?

O parque ecológico Ecobocaina está localizado no município de Formosa/GO*.

Para chegar lá, a partir de Brasília, você pode fazer o mesmo caminho utilizado para chegar até a Chapada dos Veadeiros.

Pegue a EPIA Norte, sentido Fortaleza. Continue na BR-020 e você passará por Sobradinho e por Planaltina, ainda no Distrito Federal. Nesse trecho, a rodovia possui pistas duplas e de boa qualidade.

Rodovia GO-010, sentido Chapada dos Veadeiros
Rodovia GO-010, sentido Chapada dos Veadeiros

Na altura do km 33 da rodovia, use a faixa da direita para pegar a rampa de acesso para São Gabriel/S.J. DAliança/Alto Paraíso/Unaí. 

Já na rodovia BR-010/DF-345/GO-010, são 35 km de pista simples e de boa qualidade (mão dupla) até o acesso à Ecobocaina.

Acesso à Ecobocaina a partir da Rodovia GO-010
Acesso à Ecobocaina a partir da Rodovia GO-010

A partir daí são 4 km de estrada de terra, mas com piso bem uniforme. Nas bifurcações, siga as placas até chegar à Água Mineral Buriti. É onde você pode estacionar seu carro e fazer o seu passeio.

Caso tenha alguma dúvida, basta digitar no Google Maps as seguintes coordenadas GPS:

-15.291380, -47.522739

Ingressos

Cada trilha ou atividade tem um preço específico. O ingresso deve ser comprado pelo site e o comprovante de pagamento deve ser enviado para o whatsapp do parque. Você receberá um e-mail de confirmação do tour e do seguro contra acidentes.

Horário

O Ecoparque está aberto todos os dias das 8h30 às 16h30. Cada uma das trilhas tem um horário limite para ser iniciado, de forma que você possa voltar ao ponto de partida até às 16h30.

O que levar para o passeio?

Deve-se levar protetor solar, repelente e lanche bem reforçado. Não há restaurante no local, apenas uma vendinha com água e alguns lanches industrializados.

Recomendo levar na mochila, pelo menos, 2 litros de água por pessoa. Calçados fechados são obrigatórios.

Guia

O guia Raniel foi excepcional durante todo o percurso. Passou importantes orientações de segurança ao longo de todo o trajeto, destacando os riscos a que estávamos sujeitos. Na subida, ele ficou por último acompanhando os retardatários, no caso, nós mesmos, deixando-nos tranquilos para fazer todas as paradas de descanso que fossem necessárias.

Riscos envolvidos

Como em todos os passeios em meio a natureza, existe a possibilidade de picada de insetos e animais peçonhentos, além de quedas de galhos, desprendimento de pedras e contato com plantas urticantes e espinhosas, o que pode levar a lesões pessoais leves ou graves.

Além disso, o visitante está sujeito ao risco de queda nos mirantes e outros trechos elevados do percurso, o que pode ser fatal.

O percurso é feito em terreno irregular, com buracos, pedras e trechos de declive acentuado o que pode ocasionar esforço excessivo nas articulações, bem como escoriações, arranhões ou queimaduras.

Importante mencionar que estes riscos são mitigados se o visitante seguir as orientações de segurança.

Orientações de Segurança

Algumas orientações de segurança são óbvias, mas não custa relembrar:

  • Ficar sempre atento onde você pisa, se senta e onde coloca a mão.
  • Não ultrapassar os limites dos mirantes. Não se apoiar ou sentar nos corrimãos.
  • No início do trecho de subida, deve-se colocar todos os pertences na mochila, mantendo-se as mãos livres para segurar nas cordas e corrimãos da escada. Nesse trecho inicial, apenas uma pessoa por vez deve segurar nas cordas para subir.
  • Subir cada um no seu ritmo, sem pressa, fazendo quantas paradas forem necessárias.

Seguro

Todos os visitantes do Parque Ecobocaina estão protegidos pelo seguro Eco Trip. Durante o percurso, qualquer acidente, por menor que ele seja, deve ser informado ao guia, para que o seguro já fique de sobreaviso.

Entretanto, é importante lembrar que o seguro não cobre sinistros causados por descumprimento das normas de segurança.

Em Resumo

Terminando o Desafio da Bocaina, Ecobocaina, Formosa
Terminando o Desafio da Bocaina

O Parque Ecobocaina é uma excelente opção de ecoturismo no Planalto Central. São incríveis trilhas, poços, cachoeiras e mirantes para você apreciar a beleza do Cerrado nas proximidades de Brasília.

  • Dificuldade: Difícil com uma 1 km de subida bem pesada.
  • Distância: 8 km (trajeto circular), sendo 1 km de subida íngreme por pedras.
  • Tempo: 6 a 7 horas de passeio
  • Preço: varia de acordo com a trilha escolhida.
  • Guia: todas trilhas são autoguiadas, exceto o Desafio da Bocaina. O custo do guia está incluído no valor do ingresso.
  • Cidade base: Brasília/DF ou, excepcionalmente, Formosa/GO.

*O MapsGoogle informa que o parque Ecobocaina está situado no município de Planaltina de Goiás, vizinho ao município de Formosa/GO.

Médica, 42, apaixonada por pessoas, sabores e novas culturas.

Escreva seu Comentário

Pin It