Cachoeira das Araras: um delicioso passeio em Pirenópolis

A Cachoeira das Araras é uma excelente opção de passeio para quem visita Pirenópolis, no estado de Goiás.  Apesar de não ser muito famosa entre os turistas, é uma atração de fácil acesso, com boa infraestrutura, preço razoável e ideal para crianças, adultos ou idosos.

Em verdade, trata-se de um complexo com duas cachoeiras e vários poços agradáveis para banho. As duas cachoeiras são a Cachoeira das Araras propriamente dita e a Cachoeira Renascer.

Visitei-as em minha última viagem à Pirenópolis e, a seguir, conto as principais dicas para você explorar esse paraíso do cerrado. Confira!


Sobre Pirenópolis, leia também:

Onde ficar em Pirenópolis? Pousadas Urbanas e Campestres

Cachoeiras em Pirenópolis: um guia completo [37 cachoeiras]

Salto do Corumbá: a mais bela cachoeira do Cerrado

Como ir às cachoeiras de Pirenópolis sem ter carro? #Dúvidas

Cachoeiras dos Dragões: atração imperdível em Pirenópolis


Cachoeira das Araras

Cachoeira das Araras, Pirenópolis
Cachoeira das Araras: à esquerda, escada para acesso ao poço superior

A Cachoeira das Araras é a de mais fácil acesso e conta com uma boa infraestrutura. Tem estacionamento, bar, restaurante, várias mesas e quiosques para sentar e uma área destinada para camping. Só não vi Araras por lá!

A Pousada da Cachoeiras das Araras também fica nas proximidades, mas não é meu estilo de hospedagem. Fica distante da cidade e pode não ter muita coisa para fazer durante a noite por ali. Mas, se você curte um clima rústico e quer se desconectar da vida urbana, pode ser uma boa opção.

O trajeto do estacionamento até a cachoeira tem uns 100 metros, é plano e de terra batida, o que o torna acessível aos idosos e crianças. Para descer até o poço também é bem fácil, tem uns 2 ou 3 degraus e não há muitas pedras até você chegar na parte com areia.

Cachoeira das Araras, Pirenópolis
Cachoeira das Araras: parte superior e parte inferior

A Cachoeira das Araras é bonita, ampla e agradável. O ambiente é familiar. São dois os poços de banho: um inferior e outro superior.

O poço inferior tem uma área rasa e uma área funda. A profundidade máxima é de 7 metros. Se você souber nadar, pode chegar até a queda d’água e obter uma deliciosa massagem gratuita. Se não quiser, pode ficar na parte mais rasa e se divertir com os peixes que se aproximam de você sem medo.

Cachoeira das Araras, Pirenópolis
Cachoeira das Araras: poço superior

Uma escada metálica dá acesso ao poço superior. Lá em cima, o poço é relativamente raso e tem águas tranquilas. Dá para passar o dia inteiro por ali. Outra vantagem é que pouca gente acaba ficando por lá. A maioria dos visitantes prefere ficar na parte inferior.

Fique atento: Algumas pessoas aproximam-se das pedras onde fica a queda d’água e até chegam a pular no poço lá embaixo. Mas, não recomendo! Deve-se tomar muito cuidado, especialmente, com as pedras escorregadias.

Um outro ponto positivo da atração é a presença constante de salva vidas.

O bar ao lado da cachoeira serve petiscos, porções, almoço e bebidas. Não cheguei a provar. Na figura a seguir, você confere a tabela de preços.

Cardápio do Bar da Cachoeira das Araras, Pirenópolis
Cardápio do Bar da Cachoeira das Araras

Como chegar à Cachoeira das Araras?

Para chegar à Cachoeira das Araras a partir de Pirenópolis, você deve pegar a rodovia GO-338, no sentido Goianésia (ou Aeroporto/Cachoeira do Rosário/Cachoeira dos Dragões). Basta sair da cidade pela Rua Direita e, ao chegar a uma rotatória, virar à direita. Ao passar pelo Aeroporto de Pirenópolis (à sua esquerda), você sabe que está no caminho certo.

Você irá percorrer 17 km de estrada asfaltada. Logo, verá uma pequena placa para a Cachoeira das Araras. Vire à direita. Você seguirá por 2 km de estrada de terra, passando, inclusive, por um riozinho onde vai ver alguns banhistas. Não tem como errar!

Portaria da Cachoeira das Araras - Pirenópolis
Portaria da Cachoeira das Araras

Logo, você estará na Portaria do Complexo, onde poderá comprar seus ingressos (é necessário fazer reserva em tempos de pandemia). Siga adiante e cruze um rio raso (de carro). Após 300 metros, é só virar a direita e encontrará o estacionamento da Cachoeira das Araras (ponto de referência: casa azul à esquerda e uma cerca à direita).

Cachoeira das Araras, Pirenópolis
Cachoeira das Araras: você deve cruzar esse riozinho de carro para chegar ao estacionamento.

O trajeto até a Cachoeira das Araras é muito tranquilo e essa é uma grande vantagem em relação às demais cachoeiras de Pirenópolis. Na maioria delas, você deve andar vários quilômetros em estrada de terra. Na Cachoeira do Abade, a mais famosa de Pirenópolis, são 10 km. Na Cachoeira das Araras, são apenas 2 km.

Cachoeira Renascer

Cachoeira Renascer, Pirenópolis, Goiás
Cachoeira Renascer – poço superior (início do cânion)

Além da Cachoeira das Araras, o ingresso ainda lhe permite visitar a Cachoeira Renascer. Se você gosta de aventuras e uma deliciosa recompensa ao final, não deixe de visitá-la. Essa cachoeira e seu cânions tornaram-se uma das minhas atrações preferidas em Pirenópolis

A Cachoeira Renascer é muito mais bonita que a Cachoeira das Araras, porém mais perigosa. Por isso, não é recomendada para idosos ou crianças pequenas.  Também pode ser dividida em duas partes: a parte superior e a parte inferior.

Cachoeira Renascer, Poço Superior, Final do Cânion, Pirenópolis
Cachoeira Renascer – parte superior (final do cânion)

Na parte superior, há um belíssimo cânion com uma área para banho entre as pedras. As águas são cristalinas, geladas e deliciosas! Mas, a partir de determinado ponto, a correnteza vai levá-lo até os poços mais próximos da queda d’água.  Confesso que retornar contra a corrente não foi fácil.

Cachoeira Renascer, Poço Inferior, Pirenópolis
Cachoeira Renascer, Poço Inferior

O ambiente é bem rústico e não tem infraestrutura como no caso da Cachoeira das Araras, mas tem menos turistas.

Como chegar à Cachoeira Renascer?

Após a portaria principal do complexo, você deverá cruzar o riozinho e seguir reto, ao invés de virar à direita. Há uma placa indicando o caminho para a Cachoeira Renascer.

Cachoeira das Araras: um delicioso passeio em Pirenópolis 1

Você deve percorrer 1 km de carro por uma estrada de terra até chegar a um estacionamento improvisado.

A partir daí, você segue à pé por uma trilha de 1 km. A trilha tem dificuldade média. Há subidas, descidas e você passa por áreas de floresta. Não deixe de levar uma garrafa de água mineral!

Trilha para a Cachoeira Renascer, Pirenópolis
Trilha para a Cachoeira Renascer, Pirenópolis

A 100 metros da chegada, há um trecho com maior dificuldade, onde você deve caminhar pelas pedras. Há, em verdade, duas alternativas a partir deste ponto.

A 100 metros da Cachoeira Renascer, Pirenópolis
A partir daqui, você pode começar a descer ou subir na pedra e continuar a trilha

Você pode começar a descer a partir dali e chegar ao início do cânion (na parte superior) ou você sobe a pedra e chega ao poço no final do cânion, também na parte superior. Se você continuar ainda mais você chegará ao poço inferior da cachoeira.

  • Reitero que se deve tomar muito cuidado com as pedras soltas e com as pedras molhadas para não escorregar.

Existe um outro acesso bem mais fácil para a Cachoeira Renascer, onde o estacionamento fica a 100 metros do poço inferior. Entretanto, segundo conversei com um funcionário, este acesso ficaria em outra propriedade. Não sabemos se é cobrada alguma taxa dos visitantes , nem se, de fato, é permitido ingressar na cachoeira por lá.

Informações úteis

  • Horário de Funcionamento: As cachoeiras funcionam diariamente das 8 às 17hs.
  • Ingressos: a entrada custa R$ 30,00 para adultos e é gratuita para crianças de até 7 anos (ref. out/2020).
  • Reservas: (62) 99510-4919 e (62) 99286-1137. É importante reservar o seu ingresso. Em tempos de pandemia, o número de visitantes está limitado e há fiscalização da polícia militar.
  • Reserve aqui sua hospedagem na Pousada da Cachoeira das Araras.
  • Endereço: GO-338, km 18, Zona Rural, Pirenópolis/GO.

Emerson Cesar

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Comments (6)

      • Priscilasays:

        14/09/2021 at 1:10

        Gostei muito ! Pirenópolis estava precisando de um blog assim, o insta da pouquíssimas informações.sobre as cachoeiras. Obrigada

        • Luciana Mardegansays:

          14/09/2021 at 12:01

          Oi Priscila, que bom que gostou! Se pudermos ajudar com alguma informação, nao hesite em perguntar… e quando voltar de Piri, passe aqui para deixar suas dicas! Boa viagem!

  • Lorrany Rodriguessays:

    21/10/2021 at 21:23

    Alguém sabe me informar se tem como ir para pousada sem passar por essa trilha A pé? No caso chegar de carro na Pousada Das Araras

    • Luciana Mardegansays:

      22/10/2021 at 18:26

      Oi Lorrany, td bem? A pousada fica antes do início da trilha. Fica bem próxima à Cachoeira das Araras. Espero ter ajudado! Bjo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sobre o Blog


Turistando por mais de 60 países, já dobrei o Cabo da Boa Esperança, cheguei ao Fim do Mundo e alcancei o Topo da Europa. Enfrentei as Dez Cortes do Inferno e cheguei ao céu em um Balão. Ainda tenho muitos lugares a desvendar, culturas a conhecer e comidas a experimentar. Viaje comigo nos relatos!

Web Stories

Press ESC to close

Enviando dinheiro para a Argentina via Western Union Buenos Aires: comendo bem e barato