Press ESC to close

Hornocal: a montanha de 14 cores em Humahuaca

A Serrania de Hornocal é uma das atrações mais famosas da Quebrada de Humahuaca, na região noroeste da ArgentinaLocalizada a 25km do centro de Humahuaca, na província de Jujuy, a Serrania encanta os turistas pelas suas exuberantes e harmoniosas cores que ficam ainda mais definidas conforme a incidência do sol.

Segundo os habitantes de Humahuaca, é possível identificar 14 cores na montanha. Não consegui distinguir paleta tão grande, mas achei a paisagem incrível e imperdível.

Neste artigo, você confere um guia completo para conhecer a Serrania de Hornocal e a agradável cidade de Humahuaca, na Argentina.

Índice

O que é a Serrania de Hornocal?

Hornocal é uma cadeia montanhosa com alguns picos chegando a 4.760m de altitude. Sua formação remonta ao período Cretáceo, ou seja, há mais de 70 milhões de anos.

A serranía faz parte da formação calcária Yacoraite (conhecida como sítio fossilífero) que se estende da província de Salta, na Argentina, ao Peru, ao longo da Quebrada de Humahuaca e cruzando o altiplano boliviano (fonte: frWiki).

Cada uma das suas cores corresponde à oxidação de diferentes minerais. O formato triangular dos desenhos nas montanhas é mais um capricho da natureza, realizado pela destreza das chuvas e ventos da região.

A atração ficou famosa por causa de um filme Argentino de 2018: Minha Obra Prima (título original: Mi Obra Maestra). Trata-se de uma comédia argentina dirigida por Gastón Duprat, disponível para assistir no Netflix. Confira o trailer aqui. A propósito, o longa-metragem foi filmado em Buenos Aires, na Província de Jujuy e em Niterói-Rio de Janeiro (fonte: VíaPais).

De onde vem o nome 'Hornocal'?

O nome Hornocal é a combinação das palavras “horno” (forno) e cal. Na época colonial, havia uma comunidade local que se dedicava à produção de cal (fonte: Jujuy al Momento), fazendo uso dos recursos naturais locais (Calcário). 

Como se sabe, a produção de cal se e dá a partir do calcário (CaCO3), que, depois de moído, é submetido a elevadas temperaturas dentro de fornos industriais, esse processo é chamado calcinação. O resultado desse procedimento será o CaO (óxido de cálcio ou cal) (fonte: Quimical).

Como chegar à Serrania de Hornocal?

As montanhas de 14 cores estão localizadas a 25 km do centro de Humahuaca. Na entrada da cidade, existem funcionários que ajudam o turista com informações sobre como chegar à principal atração do local. É possível também seguir as orientações do Google Maps sem erros (veja o mapa acima). O trajeto até o Mirador leva cerca de 45 minutos de carro.

A Ruta 73, que leva até as Serranias do Hornocal, é de rípio e bastante sinuosa, por isso exige bastante cuidado. Trafegue em baixa velocidade! Entretanto, as paisagens são belíssimas. Confira a foto abaixo!

A propósito, uma das nossas preocupações quando planejamos esta viagem era saber se o quão difícil seria fazer esse trajeto num carro de passeio. Hoje, posso afirmar que é relativamente tranquilo. Estávamos com um Jeep Renegade, porém vimos vários carros mais baixos subindo sem problemas.

Caso esteja sem carro ou não se sinta seguro, existem caminhonetes 4×4 que o levam até o Mirador a partir do centro do povoado. Elas saem do terminal de ônibus de Humahuaca e custam 500 pesos (ARS) por pessoa.

Quando visitar a Serrania do Hornocal?

Estrada até a Serrania de Hornocal, Humahuaca
Ruta 73: Estrada até a Serrania de Hornocal, Humahuaca

O noroeste da Argentina possui clima semiárido, o que permite que a atração seja visitada durante todo o ano. A temperatura média anual é de 23ºC. 

Lembre-se que as montanhas de 14 cores estão a 4.300m de altitude logo, as temperaturas tendem a ser mais baixas e os ventos bastante fortes. Por isso, agasalhe-se bem para realizar a visita à Serrania do Hornocal em qualquer época do ano.

Os meses mais chuvosos vão de novembro a março. Por isso, levando-se em consideração a pluviosidade e a temperatura, os meses de abril a outubro são os mais recomendados para visitar a região.

Melhor horário para visitar as montanhas coloridas

Segundo fontes da Internet, o melhor horário para visitar a Serrania de Hornocal é entre as 13h e 16h pois, pela incidência do sol, é nesse horário que as cores ficam mais evidentes.

Não sei se é verdade ou não, mas, estivemos por lá às 13h e a paisagem foi incrível!

De qualquer forma, o local fica aberto diariamente das 10h às 18h.

Quanto tempo demora a visita à Serrania de Hornocal?

Contemplando a Montanha de 14 Cores, Serrania de Hornocal, Humahuaca, Argentina
Contemplando a Montanha de 14 Cores

A visita em si, é bastante rápida. Não há nenhuma atividade para ser realizada no local além da contemplação das montanhas de 14 cores. Gasta-se mais tempo no deslocamento de carro até o estacionamento que fica ao lado do Mirador. 

Considere uns 45 minutos para a subida de carro e um pouco menos para a descida. O tempo de permanência do local é de 30 minutos a uma hora.

Logo que você estaciona o carro, é possível seguir até uma barreira e de lá já apreciar esse espetáculo da natureza. Algumas pessoas, entretanto, optam por fazer uma pequena caminhada de uns 400 metros para tentar uma foto melhor. 

Eu não achei muita diferença na paisagem em si, portanto, se você não tiver um preparo físico legal, não é fundamental fazer essa caminhada. De qualquer forma, cuidado ao retornar dessa trilha. No final, há uma pequena subida que, pela altitude, pode tornar-se bem cansativa! 

Cuidados com o mal da altitude

Caminhada nas proximidades da Serrania do Hornocal, Humahuaca
Caminhada nas proximidades da Serrania do Hornocal

O mal da altitude ou doença da montanha é um mal estar que acomete em torno de 40% das pessoas que sobem a altitudes acima de 3.000m. O problema é causado pela diminuição de oxigênio em altas altitudes.

Os sintomas incluem dor de cabeça, náusea, vômito, perda de apetite, irritabilidade e cansaço. Nos casos mais graves pode haver falta de ar, edema pulmonar e até coma.

Para amenizar os sintomas, mova-se lentamente; não faça esforço físico, principalmente se for sedentário; beba bastante líquido; evite bebidas alcoólicas no dia anterior e faça refeições leves no dia do passeio.

Viajamos com meu pai de 78 anos e, felizmente, nenhum de nós teve sintomas do mal de altitude. De qualquer forma, se estiver viajando com idosos, recomendo que conversem com seu médico antes, principalmente se forem ficar vários dias em locais de altas altitudes.

Preço do ingresso para as montanhas de 14 cores

A entrada na Serrania do Hornocal não é gratuita, porém o preço é simbólico. O valor por pessoa foi de 100 ARS (cerca de R$ 2,50 – ref. out/2022). O ingresso é pago numa pequena guarita localizada na entrada do estacionamento do Mirador.

Existe infraestrutura no local?

Entrada do Mirador da Serrania de Hornocal, Humahuaca, Argentina
Entrada do Mirador da Serrania de Hornocal

A Serrania do Hornocal fica num campo aberto, porém, próximo ao estacionamento, encontram-se banheiros e uma tenda onde são vendidos alguns souvenirs e comidas industrializadas como salgadinhos e bolachas, além de água e refrigerante.

Na entrada do local, onde paga-se o ingresso, também há um toalete disponível para os clientes.

Humahuaca: município-sede do Hornocal

Humahuaca, Argentina

Humahuaca é um povoado de 12.000 habitantes, a 3.000 metros de altitude, localizado a 127 km ao norte de San Salvador de Jujuy, a capital da província de Jujuy.

Humahuaca tem um charme especial, é agradável, e preserva bastante seu patrimônio histórico-cultural. São ruas de pedra exclusivas para pedestres, praças bem cuidadas, edificações coloniais conservadas, belíssimas arte de rua, tendas de comida e artesanato. Os pequenos restaurantes também são encantadores.

Rodeado por belas cordilheiras montanhosas, no noroeste da argentina, é um dos povoados mais altos da Quebrada de Humahuaca.

No século XV, durante o Império Inca, essa região fazia parte de uma rota comercial e social, pois é um caminho natural entre as montanhas até o altiplano andino. Durante o período colonial, era por aqui que os espanhóis escoavam a prata extraída do Cerro Rico de Potosí, na Bolívia, até o Porto de Buenos Aires, de onde partia em direção à Espanha.

Muitas pessoas, quando começam a pesquisar sobre a região, confundem Humahuaca com a Quebrada de Humahuaca.

Para esclarecer: a Quebrada é um grande vale que corta toda a província de Jujuy, rodeado por montanhas imensas e coloridas. Fazem parte dessa região as cidades de Tumbaya, Purmamarca, Maimará, Tilcará, Tres Cruces e La Quiaca (já na divisa com a Bolívia) e claro, o povoado de Humahuaca.

O que fazer em Humahuaca?

Depois de ter visitado a Montanha das 14 cores, aproveite para conhecer as demais atrações do vilarejo de Humahuaca. Confira abaixo!

- Plaza Dr. Ernesto Padilla

A praça central de Humahuaca é um charme. Com suas ruas de pedra e inúmeros vendedores de artesanato local no seu entorno, é um convite para descansar embaixo das sobras das árvores e apreciar a cultura local. Vários pontos turísticos estão no entorno dessa praça. Reserve algum tempo para simplesmente passear por ela, sem rumo e nem objetivo.

- Monumento a los Heroes de la Independencia

Monumento aos Heróis da Independência, Humahuaca, Argentina
Monumento aos Heróis da Independência

O monumento aos heróis da Independência da Argentina pode ser avistado de vários pontos do centro da cidade. Saindo da praça Dr. Ernesto Padilla, você avistará, além da estátua, uma grande escada com uns 300 degraus. Não deixe de subi-las, pois será agraciado com uma belíssima vista aérea da cidade.

O monumento foi inaugurado em 1950. Trata-se de uma composição feita em bronze e pedra, dividida em 3 partes distintas. A mais importante delas é a estátua de um jovem dando um grito de liberdade, com 9m de altura e um peso aproximado de 70 toneladas.  Na base existem algumas figuras que parecem sair da terra em atitude bélica e defensiva. As laterais são dedicadas aos gauchos nortenhos (trabalhadores rurais) que também estavam armados para a luta da independência.

Na base da estátua também fica um museu, bem pequenininho: o Museo Municipal Interpretativo del Monumento a Los Heroes de la Independencia. Com apenas 1 sala você encontrará pinturas, fotos e esculturas retratando a historia do local. A entrada dá direito também ao Museu Arqueológico Municipal e ao Museu dos Músicos. O ingresso custou 150 ARS. 

- Torre de Santa Barbara

Torre de Santa Bárbara, Humahuaca, Argentina
Torre de Santa Bárbara

Ao lada do monumento aos heróis da Independência fica essa construção de adobe. Nos contaram que a torre foi, inicialmente, o campanário de uma igreja construída pelos jesuítas em 1595. Durante a guerra da independência a torre serviu como uma “guarita” para vigilância.

Em 1812, durante o Êxodo de Jujuy, o General Belgrano mandou destruir a capela, restando dela apenas a torre atualmente exposta.

O Êxodo de Jujuy (em espanhol, Éxodo Jujeño) foi um episódio da Guerra de Independência da Argentina. Foi um deslocamento forçado massivo de pessoas da província de Jujuy, por ordem do general Manuel Belgrano, conduzido por suas forças patriotas que lutavam contra um exército realista. A população foi obrigada a sair sob ameaça de execução.

- Museo Arqueológico Municipal

O Museo Arqueológico Municipal, com apenas 4 salas, está localizado à direita, na descida do Monumento aos Heróis da Independência.  Sua visita também está incluída no ingresso que comentei acima.

O local é dedicado à cultura das tribos indígenas que habitavam a região porém, o que chama a atenção são as duas múmias expostas. Infelizmente, sua conservação é apenas razoável. 

Se quiser conhecer as múmias mais incrivelmente conservadas que já vi na minha vida, recomendo muito uma visita ao Museu de Arqueologia da Alta Montanha em Salta (MAAM).

- Museo de los musicos

O Museu dos Músicos fica albergado no Cabildo de Humahuaca. Permite que o visitante aprecie instrumentos, objetos e fotografias de músicos reconhecidos mundialmente.

- Cabildo de Humahuaca

Cabildo de Humahuaca, Municipalidad de Humahuaca, Argentina
Cabildo de Humahuaca

O Cabildo de Humahuaca é um edifício histórico localizado na região central de Humahuaca. É uma construção branquinha, de 1940, com aqueles arcos característicos. O edifício original foi demolido em 1934 e o atual Cabildo foi construído graças aos esforços do Dr. Ernesto Padilla.

Na América Espanhola, os Cabildos eram instituições da administração colonial. Era a instância responsável pelos aspectos mais ordinários do governo municipal, como policiamento, impostos e a administração da Justiça. Por vezes, os cidadãos era chamados a participar de um “cabildo aberto” sobre questões importantes. No movimento de independência da América hispânica, no século 19, essas reuniões tiveram importância considerável.

A  construção tem uma atração bastante curiosa: ao meio dia, uma figura do San Francisco Solano aparece para benzer os presentes. Infelizmente, não conseguimos ver a benção!

- Iglesia Nuestra Señora de la Candelaria

Iglesia Nuestra Señora de la Candelaria, Humahuaca, Argentina
Iglesia Nuestra Señora de la Candelaria

A fachada da Igreja Nuestra Senora de la Candelaria é extremamente fotogênicara: branquinha com duas torres laterais. Foi a primeira igreja paroquial do povoado (sec. XVII) e, apesar de ter sofrido várias alterações durante os anos, ainda mantém, numa das suas torres, a primeira campana onde esta inscrita a data de 1641.

Em seu interior, destacam-se um retábulo folheado a ouro de 1860 e as imagens dos patronos da cidade: San Antonio e a Virgen de la Candelaria, além de belíssimas pinturas da escola cusquenha.

- Arte de rua

Arte de Rua em Humahuaca, Argentina
Arte de Rua em Humahuaca

Essa atração é bastante inusitada! Caminhar pelas ruas da cidade torna-se ainda mais agradável e faz de você um caçador de arte de rua. São inúmeras delas, espalhadas nos lugares mais inesperados, trazendo um colorido divertido para o local. Vale a pena andar sem destino para encontrar esses incríveis painéis.

- Inca Cuevas

As Inca Cuevas são um importante sítio arqueológico com um caverna gigantesca com 40 metros de largura, 5 metros de profundidade e 10 metros de altura. A quase totalidade dessas paredes estão preenchidas por pictogramas (símbolos) que representam várias figuras, principalmente animais.

Essa atração está localizada a 42 km de Humahuaca. Para checar lá, deve seguir a Ruta Nacional 9 em direção a La Quiaca e estacionar em Azul Pampa. A partir desse ponto, é necessário fazer uma caminhada de 4km por uma trilha que margeia o Rio Chulín.

Onde comer em Humahuaca?

Restaurante La Puerta Verde, Humahuaca, Argentina
Restaurante La Puerta Verde

Humahuaca é cheia de pequenos restaurantes. Basta caminhar pelas ruas que tenho certeza que encontrará um de seu agrado. 

Infelizmente, quando lá estivemos, houve um blackout e faltou energia na cidade, logo, nenhum restaurante estava funcionando. Por isso, deixo aqui os restaurantes recomendados por outros turistas para servir de guia para vocês.

  • Pachamanka Cafe & Resto: considerado o n. 1 pelo tripadvisor, é muito elogiado pelo seu custo-benefício e por seu atendimento. A comida também é bem saborosa com destaque para as empanadas de quinoa. Possui opções vegetarianas e para celíacos.
  • Aisito Restaurante: reconhecido pela comida gostosa, rica em sabores e cores, além de musica agradável. As empanadas também fazem sucesso por lá.
  • Las Glorias Gastro Bar: lugar aconchegante com decoração pitoresca. A comida é gostosa, com destaque para os tamales e alfajores de quinoa.
  • La Puerta Verde: os turistas afirmam que a comida é muito saborosa e abundante. Geralmente. há apresentação de música ao vivo de excelente qualidade. Como não poderia deixar de ser, as empanadas também são deliciosas.

Onde ficar em Humahuaca?

Ruas de Pedra em Humahuaca, Argentina
Ruas de Pedra em Humahuaca

O povoado de Humahuaca pode servir de base para visitar as várias outras cidades da região. Por contar com infraestrutura turística, possui várias opções de hospedagens e restaurantes, o que é importante quando o turista viaja para lugares mais afastados.

Nós, entretanto, ficamos em Huacalera, localidade também recomendada como base para explorar a província de Jujuy.  

Caso pretenda se hospedar em Humahuaca, confira nossas sugestões de pousadas, hospedarias e hotéis.

1. Hotel boutique Urku Wasi

O Hotel Boutique Urku Wasi é um hotel familiar avaliado com nota 8,7 no Booking.com. 

Está localizado ao norte de Humahuaca, próximo ao Río de la Quebrada de la Soledad, um pouco distante do centro. São 2 km até a praça principal, o que representa 30 minutos de caminhada.

A propriedade é composta por 6 quartos. Algumas unidades têm vista para a montanha. Os quartos possuem Wi-Fi gratuito, TV de tela plana, mesa de trabalho e banheiros privativos. A propriedade serve um café da manhã continental. O hotel não permite animais de estimação e é proibido fumar em todas as áreas.

Para saber mais ou fazer a sua reserva, clique aqui.

2. Hostería Munay Humahuaca

A Hosteria Munay Humahuaca é uma acomodação avaliada com nota 9,0 no Booking.com. Está localizada a 650 metros da praça principal. 

O hotel oferece estacionamento, Wi-Fi e café da manhã gratuitos. Possui quartos para não fumantes. Existem vários restaurantes e atrações nas proximidades do hotel.

Os hóspedes elogiaram a localização, limpeza, atendimento e custo-benefício do hotel. Algumas avaliações mencionam que o hotel é charmoso, confortável e elegante, enquanto outras mencionam que o café da manhã é básico e o hotel está localizado a uma curta caminhada do centro da cidade. 

Para saber mais ou fazer a sua reserva, clique aqui.

3. Tikay Humahuaca Refugio de Tierras

O Tikay Humahuaca Refugio de Tierras é uma acomodação avaliada com nota 9,3 no Booking.com. Situado ao sul de Humahuaca, próximo ao Rio Grande, o apartamento fica um pouco distante do centro. São 3,8 km até a Praça Principal, ou seja, cerca de 45 minutos de caminhada.

São oferecidos três tipos de apartamentos: Cabaña Independiente, Departamento Grande e Monoambiente. As acomodações são eco-sustentáveis com energia solar e reciclagem de água.

Os hóspedes elogiaram a propriedade pela limpeza, conforto e comodidades. Alguns comentários destacam a vista da montanha e do rio, a cozinha bem equipada e o banheiro privativo com produtos de banho gratuitos. Os hóspedes também elogiaram a atenção dos proprietários e a tranquilidade do local para descansar.

Para saber mais ou fazer a sua reserva, clique aqui.

4. A Lau' De Los Alamos

A Lau’ De Los Álamos é uma acomodação localizada na região central de Humahuaca, avaliada com nota 9,1 no Booking.com. Está situada a 350 metros da praça principal.

A acomodação inclui 3 quartos, 1 banheiro e uma cozinha. O local é equipado com geladeira, cafeteira, TV a cabo, wifi e louças. 

Os hóspedes elogiaram a localização do apartamento, a limpeza e as comodidades. Alguns hóspedes mencionaram que a propriedade oferece café da manhã. A anfitriã foi elogiada por sua atenção e simpatia.

Para saber mais ou fazer a sua reserva, clique aqui.

5. La Chakana Humahuaca

La Chakana Humahuaca é um apartamento avaliado com nota 8,9 no Booking.com. Apesar de não estar situado no centro de Humahuaca, fica a 500 metros da praça principal. 

As unidades estão equipadas com geladeira, frigobar, cafeteira, torradeira e chaleira. O apartamento serve café da manhã à la carte e continental diariamente.

De acordo com os hóspedes, os apartamentos são super confortáveis, limpos e de muito bom gosto. A cama e o chuveiro são de primeira qualidade. O lugar é super tranquilo e fica a poucas quadras do centro. 

Para saber mais ou fazer a sua reserva, clique aqui.

6. Hostal Casa de Piedra

O Hostal Casa de Piedra é uma acomodação avaliada com nota 8,2 no Booking.com. Situado na região central de Humahuaca, fica a poucos minutos de caminhada dos principais pontos turísticos.

Cada quarto está equipado com banheiro privativo e o hostal oferece aos clientes Wi-Fi gratuito e café da manhã.

Alguns hóspedes relataram experiências positivas no hostal, elogiando seu conforto, limpeza e cozinha bem equipada. Alguns destacaram a prestatividade da Angélica, a proprietária, capaz de fazer os hóspedes sentirem-se bem-vindos. No entanto, alguns hóspedes tiveram algumas experiências negativas, tais como, problemas com o banheiro e chuveiro.

Para saber mais ou fazer a sua reserva, clique aqui.

7. Giramundo Hostel

O Giramundo Hostel é um albergue avaliado com nota 8,2 no Booking.com. Situado na região central, fica a apenas 150 metros da praça principal de Humahuaca.

O hostel, situado numa casa histórica remodelada, conta com uma bela decoração. As pinturas nas paredes chamam a atenção de qualquer hóspede. Os quartos, por sua vez, são simples, mistos e contam com beliches para 6 ou 8 pessoas. O banheiro é compartilhado. 

Os hóspedes elogiam muito a atmosfera do albergue e o atendimento dos funcionários. O café da manhã é considerado bom e eles promovem jantares coletivos por preços excelentes. No entanto, alguns reclamam que o banheiro precisa de melhorias e que faltam tomadas nos quartos.

Para saber mais ou fazer a sua reserva, clique aqui.

Em Resumo

A Serrania de Hornocal é uma atração obrigatória para quem visita o noroeste da Argentina. A paisagem natural é impressionante. As montanhas de 14 cores, formadas há milhões de anos, hoje encantam os turistas e os locais. A Serrania pode ser visitada o ano inteiro e é possível chegar até lá com veículo de passeio. Entretanto, é importante ter cuidado com as estradas de rípio.

Humahuaca é a cidade mais próxima à Serrania e também deve fazer parte do seu roteiro de viagem. O vilarejo é charmoso e preserva suas construções históricas e tradições culturais. São ruas de pedra exclusivas para pedestres, praças bem cuidadas, edificações coloniais conservadas e belíssimas arte de rua, capazes de tornar sua experiência de viagem ainda mais agradável. Humahuaca dispõe de várias opções de restaurantes e de hospedagem e é uma excelente base para explorar as atrações da província de Jujuy, na Argentina. 

Luciana Mardegan

Médica, 42, apaixonada por pessoas, sabores e novas culturas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *