10 motivos para visitar Xangai. É hora de mudar os paradigmas!

No início do ano, retornei a Xangai (Shang + hai = “acima do mar”), uma das cidades mais incríveis da Ásia e, por que não dizer, do mundo! É a maior cidade da China e sua região metropolitana engloba 24 milhões de habitantes.

Na primeira vez que estive por lá, em 2011, Xangai já havia me impressionado. Agora, em 2018, percebi que a cidade é um destino obrigatório de todo brasileiro que se aventure pela Ásia.

Está na hora de mudar seus paradigmas! Afinal, o “centro de gravidade” do mundo está se deslocando para o Oriente.

Conheça a seguir os  10 motivos pelos quais você deve incluir Xangai nos seus roteiros de viagem.

  • Fica a dica: Recomendo passar, no mínimo, 5 dias na cidade.

1. Um belíssimo skyline

Skyline Shanghai - Região de Pudong
Skyline Shanghai – Região de Pudong

As construções modernas do distrito de Pudong, juntamente com a Pearl Orient Tower formam um dos skylines mais bonitos do mundo. Há vários pontos para você apreciar esse skyline. Um deles é o chamado Bund, um calçadão que fica às margens do Rio Huangpu, do lado oposto ao distrito de Pudong (Puxi).

Você também pode apreciar o skyline de Xangai no observatório do prédio Shanghai World Financial Center ou da Shanghai Tower.

2. A cidade é limpa e segura

Rua de Xangai
Rua de Xangai

Xangai é uma das cidades mais limpas que conheci. Não é comum ver sujeira ou lixo na rua. Além disso, você pode andar tranquilamente pelas ruas e avenidas, de dia ou de noite, sem qualquer receio de ser furtado ou roubado.

3. Transporte Público Eficiente e Barato

O transporte público de Xangai é eficiente e barato. O Metro de Xangai, que começou a operar somente em 1993, atualmente, é o maior sistema de transporte ferroviário do mundo em extensão, contando com 637 km, 387 estações e 15 linhas. Na maioria dos trajetos que fiz paguei apenas 3 ou 4 yuans (1,5 a 2 reais). Mais informações, clique aqui.

Os taxis em Xangai também não são caros. Uber não está disponível por lá.

4. Maglev

Maglev - Estação Longyang Road
Maglev – Estação Longyang Road

Ir para Xangai é a oportunidade de usar o Maglev. Maglev significa Magnetic Levitation. É um sistema de transporte em que um conjunto de forças magnéticas de atração e repulsão é utilizado para levitar o trem e outro para mover o trem à diante (fonte: wikipedia).

O Shanghai Maglev cobre uma distância de 30.5 km em apenas 8 minutos, ligando o Aeroporto de Shanghai Pudong (PVG) à região central do distrito de Pudong.

Esse trem de levitação magnética pode chegar a até 430 km/h.

Maglev
Maglev a 431 km/h

Atualmente é o principal Maglev em operação no mundo. Outros Maglevs podem ser encontrados em Aichi, no Japão e no Aeroporto de Incheon, na Coréia do Sul mas, nem se comparam ao de Xangai.

O preço é de 50 yuans (só ida) ou 80 yuans (ida e volta em 7 dias). Mais informações, clique aqui.

5. Atendimento de Excelência

Nos restaurantes, hotéis e nos serviços em geral, o turista será muito bem atendido. Xangai oferece serviços com excelência, para nenhum turista botar defeito!

6. Comida brasileira

Churrasco no Latina
Churrasco no Latina

Xangai tem um dos melhores restaurantes brasileiros que já provei no exterior. Certamente, após muitos dias fora do Brasil, você irá sentir falta de uma picanha, de uma feijoada ou daquela polenta frita.

Em Xangai, você encontra várias unidades do Latina, um restaurante onde você pode aproveitar tudo isso. Pelo equivalente a R$ 60 por pessoa, você come à vontade e mata a saudade do Brasil. Recomendo o Latina da Lujiazui Ring Road.

Leia também:
Onde comer em Xangai? 3 restaurantes para o paladar ocidental

7. Inglês

Em Xangai quase todo mundo que você terá contato fala razoavelmente bem a língua inglesa, diferentemente do que ocorre em outras cidades da China.

8. Cidades Antigas

Cidade Antiga de Qibao - Xangai
Cidade Antiga de Qibao – Xangai

Em Xangai, o moderno se mistura com o antigo. Seja na região central, seja na área metropolitana, o turista experimenta o contraste entre o moderno e o antigo.

Cito, por exemplo, a Qibao Ancient Town, uma cidade antiga que fica a 18 km da região central, mas facilmente acessível pelo metro de Xangai. Foi construída na Dinastia Sung (960 -1279), às margens de um Rio. Por lá, o turista experimenta construções típicas chinesas, lojas de souvenirs e comidas regionais, bem como templos budistas.

Zhujiajiao - A Veneza da China
Zhujiajiao – A Veneza da China

Outra cidade antiga interessante é a Zhujiajiao. Esta é mais afastada do centro de Xangai, mas também facilmente acessível pelo metro. É conhecida como a Veneza da China, com barcos e gôndolas trafegando pelos seus diversos canais. A cidade cobre uma área de 47 km² e tem mais de 1.700 anos de história (fonte: TravelChinaGuide). Por lá, você encontra também diversas lojas de souvenirs e de comidas típicas, em corredores estreitos.

9. Diversos lugares para sightseeing

Além das cidades antigas mencionadas, Xangai dispõe de diversos lugares para sightseeing, ou seja, para caminhar e apreciar os arredores.

  • Nanjing Road (Nanjing Lu – Rua Nanquim).  É a principal rua comercial de Xangai.  No trecho entre a Praça do Povo (People´s Square) e o Bund, às margens do Rio Huangpu, boa parte da rua é um calçadão para pedestres. Tem várias lojas de grife, inclusive uma Apple Store, shoppings centers e restaurantes. À noite, é bonito ver a rua toda iluminada com os seus outdoors.
Shanghai Old City
Shanghai Old City
  • Yu Garden (ou Yuyuan Garden) e Shanghai Old City. A cidade antiga abrange duas áreas: uma área aberta com construções com arquitetura chinesa típica e lojas em geral (Yuyan Bazaar), incluindo de alimentação e souvenirs; e uma área fechada, que é o jardim Yu propriamente dito, onde se paga ingresso (40 yuans). O jardim foi construído na Dinastia Ming e tem mais de 400 anos de existência.
Pearl Orient Tower
Torre Pérola Oriental
  • Pearl Orient Tower. A Torre Pérola Oriental é o cartão postal de Xangai. Situada em Pudong, é o símbolo da modernidade da cidade. A torre é um complexo de atrações turísticas com restaurante giratório, lojas, observatórios e um museu de história de Xangai, que fica na base da torre. Além disso, a Torre dispõe de um hotel com 24 quartos. Se isso não bastasse, a torre ainda funciona como antena de radio e tv.
Bund
Bund
  • Bund. É um calçadão amplo localizado à margem oeste do Rio Huangpu (em Puxi). É o local ideal para apreciar os arranha-céus de Pudong e os barcos iluminados que cruzam o rio à noite. 
  • Orla do Rio Huangpu. A margem leste do Rio Huangpu (em Pudong) também é urbanizada e é um local ideal para você caminhar e apreciar as construções de Xangai.
Shopping Center em Xangai
Shopping Center em Xangai
  • Muitos Shoppings Centers. O que não falta em Xangai é Shoppings Centers. Na região central ou na periferia, você vai encontrar centros comerciais para todo gosto, com lojas das principais redes internacionais.

10. Temperatura Agradável

Mesmo no inverno, Xangai tem uma temperatura agradável. É um dos lugares “menos frios” da China, o que te permite aproveitar melhor o que a cidade tem a oferecer.

Vista de Pudong a partir do Bund
Vista de Pudong a partir do Bund
Leia também:
Onde comer em Xangai? 3 restaurantes para o paladar ocidental.
Internet na China: o que você precisa saber antes de viajar
Como tirar o visto para a China? Um guia completo!
Como funciona a isenção de visto de trânsito para a China?
Como usar o metrô em Xangai? As principais estações!

Tenha uma excelente viagem a Xangai!

Se você já foi a Xangai e tem alguma dica de viagem, escreva nos comentários!

 

Emerson Cesar

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Comments (2)

  • Veronica Ostensays:

    14/02/2021 at 12:37

    Obrigada pela matéria maravilhosa. Fiquei encantada com algumas das imagens mostradas. Deu até vontade de visitar a China (e aproveitar para conhecer alguns dos melhores atores/atrizes dis cdramas), agora só falta o money!!🤣🤣🤣

    • Luciana Mardegansays:

      15/02/2021 at 7:19

      Veronica, vai guardando um pouquinho por dia! Nesta pandemia percebemos que não usamos 70% das coisas que temos… e começamos a vender rsrsr… Xangai não é uma cidade barata, mas, sempre é possível fazer uma viagem econômica, ficando em hostels e comendo em restaurantes simples! Torcendo para você conseguir um dia visitar Xangai e voltar aqui para nos contar como foi! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Press ESC to close

Enviando dinheiro para a Argentina via Western Union Buenos Aires: comendo bem e barato