Como foi assistir a um filme de Bollywood pela 1ª. vez?

Na última viagem à Índia, estava num taxi e, de repente, ouvi uma música agradável. Como de costume, tirei o meu celular do bolso e liguei o app Shazam para descobrir qual era aquela música.  

A música agradável não saía da minha cabeça. Chamava-se Zaalima e já tinha mais de 190 milhões de visualizações no YouTube. Era o hit do momento na Índia e fazia parte da trilha sonora do filme Raees, uma das maiores bilheterias de Bollywood em 2017. 


E eu nunca tinha ouvido falar, nem da música, nem do filme!

Raees

Raees conta a estória de um criminoso chamado “Raees Alam”, interpretado pelo famoso ator Shah Rukh Khan e se passa em Gujarate, um Estado indiano onde o comércio de bebidas alcoólicas é proibido.

Não vou contar a estória! Não gosto de dar “spoiler”. O que posso dizer é que a trama se desenvolve em torno desse comércio proibido e do romance entre Raees e a belíssima Aasiya Alam, interpretada por Mahira Khan, uma premiada atriz paquistanesa.

 

O filme parece ter sido baseado na vida de Abdul Latif, um criminoso que mantinha um comércio ilegal em Gujarate. Os produtores negam, mas chegaram a ser processados pela família Latif. 

O que mais chama a atenção em um filme de Bollywood são as frequentes interrupções no curso da estória para as “dancinhas coletivas” (confira aqui). Mas, isso não torna o filma desagradável. Por outro lado, o filme não é um musical, a estória não é contada através da música.

Filme Raees no Netflix, Bollywood
Filme Raees no Netflix

Em 2015, tive a oportunidade de conhecer um dos estúdios de Bollywood em Mumbai, mas Raees foi o primeiro filme daquela região que assisti até o fim.

E o que achei do filme?

Gostei da trama, gostei do cenário, das músicas e até mesmo das “dancinhas” típicas dos filmes de Bollywood. O romance entre os protagonistas é bonito, sensual, sem ser vulgar.

Em tempos de lixo cultural, pode ser uma boa oportunidade para você conhecer um pouquinho da Índia e um pouco da sua diversidade cultural.

E, afinal, o que significa Zaalima?

Zaalima em hindi é o feminino de Zaalim, que significa alguém cruel, despótico, alguém que fez algo muito ruim. No contexto do filme, entretanto, esse algo mal teria sido cometido pela Aasiya, que “roubou o coração” do criminoso Raees. (fonte: https://goo.gl/gqXLNv)

Gujarate

Gujarate é um estado indiano que faz fronteira com o Paquistão, é banhado pelo Mar Arábico e é o segundo mais industrializado na Índia. Tem língua própria, o Gujarati, mas o hindi e o inglês também são amplamente falados naquela região. A principal cidade chama-se Ahmedabad.

O Estado também é um importante destino turístico na Índia. Dentre as atrações, destacam-se belíssimos templos como o Bada Bhagwan, o Somnath Mahadev, o Akshardham e o Shatrunjaya hill (construído em um morro, daí o nome), o Deserto  de Sal (White Desert) e diversos Lagos.

Deserto de Sal - Great Rann of Kutch
Deserto de Sal – Grande Rann de Kutch (Picture By Nagarjun Kandukuru)

É o Estado de Origem de Mahatma Gandhi, que nasceu em Porbandar, uma cidade costeira. Mas, à época, Gujarate ainda não era um estado autônomo.

Como falei, é um dos três estados indianos que proíbe a manufatura, armazenamento, comércio e consumo de bebidas alcoólicas. Obviamente, essa lei seca nem sempre é cumprida. A manufatura e venda de bebidas alcoólicas em casa está sujeita à pena de morte, quando causar alguma fatalidade. Isso porque o metanol, que causa intoxicação, pode ser um subproduto na produção caseira.

Estrangeiros, entretanto, podem adquirir uma permissão, válida por 30 dias, para comprar bebidas alcoólicas até determinada quantidade.

Emerson Cesar

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Press ESC to close

Enviando dinheiro para a Argentina via Western Union Buenos Aires: comendo bem e barato