Passaporte válido e visto tirado. Acha que está pronto para viajar? Não!!! Você não pode deixar de verificar se o país de destino exige vacinas dos seus visitantes.

Via de regra, os países exigem apenas a vacinação contra febre amarela, mas dependendo do destino, pode ser recomendável outras vacinas ou profilaxias.

  • Profilaxia é um conjunto de medidas que têm por finalidade prevenir ou atenuar as doenças, suas complicações e consequências. Vacinação é um exemplo de medida profilática.

A vacinação é comprovada por meio do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP), documento que você deve carregar junto com o passaporte.

É verdade que o certificado não é exigido nos destinos turísticos mais procurados pelos brasileiros, tais como, Estados Unidos, Canadá e a grande maioria dos países europeus.

Entretanto, se você for para a Índia ou para a Tailândia, o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia, com a anotação da vacina de febre amarela, é condição de ingresso no país.

  • A vacinação contra febre amarela deve ser feita com 10 dias de antecedência para passageiros vindos ou transitando de países sujeitos à infecção, como é o caso do Brasil. Na Tailândia por exemplo, os viajantes devem preencher um formulário específico e apresentar alguns documentos na Vigilância Sanitária (Health Control) antes de passar pela Imigração.

No continente americano, alguns países como Paraguai, Equador, Colômbia e Cuba também exigem esse certificado dos turistas brasileiros.

Você também poderá obter informações de vacinação nos sites de algumas companhias aéreas. Vide, por exemplo, o site da Qatar Airways. Preencha o formulário, efetue a pesquisa e observe o campo “Health Information”.

A falta do certificado pode estragar suas férias!

Se você chegar à Índia, por exemplo, com menos de 6 dias após visitar os países com incidência de febre amarela (incluindo o Brasil) e não portar o certificado internacional de vacinação, você estará sujeito a uma quarentena de 6 dias.

Na Índia, só há instalações de quarentena nos aeroportos de Nova Deli (DEL), Chennai (MAA) e Mumbai (BOM). Chegando, nestas condições, a outros aeroportos indianos, o viajante será deportado.

Como obter o Certificado de Vacinação Internacional

Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia, Anvisa
Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia

1. Tome a vacina

Isso parece óbvio, mas você deve prestar atenção a alguns detalhes.

A vacina de Febre Amarela deve ser tomada no Centro de Saúde mais próximo da sua casa. Ela é fornecida gratuitamente pelo Governo, mas, em alguns postos existem dias específicos da semana para sua aplicação.

Caso deseje tomar em uma clínica privada, procure uma já autorizada e emitir o Certificado Internacional.

  • Confira aqui uma listagem por estado dos locais que aplicam as vacinas e emitem o certificado internacional no mesmo dia.

Se optar por tomar a vacina na rede pública (um posto de saúde que não esteja na listagem acima), tenha certeza que seu Cartão Nacional de Vacinação foi corretamente preenchido.

É necessário constar a data da aplicação, o lote da vacinalocalidade assinatura de quem aplicou.

2. Pré-Cadastro no Sistema da Anvisa

Para poupar tempo, você já pode preencher em casa o seu  cadastro no Sistema de Informações de Portos, Aeroportos e Fronteira através do link abaixo: Anvisa Viajante.

Esse pré-cadastro será exigido e não sabemos se haverá computador disponível para você preenchê-lo na hora em todos os lugares (no aeroporto de Congonhas há!).

3. Dirija-se a um dos Centros de Orientação ao Viajante da Anvisa

Dirija-se a um dos Centros de Orientação ao Viajante da Anvisa (lista aqui).

Na grande maioria dos aeroportos você encontrara esses Postos, mas tome cuidado: eles não funcionam 24 horas!

Lembre-se de levar um documento válido e atente-se pois esse procedimento só pode ser feito pessoalmente.

4. Emissão digital do Certificado Internacional – uma alternativa

Caso não queira seguir os passos 2 e 3, saiba que, desde o início do ano de 2019, o certificado pode ser emitido e impresso em qualquer lugar do mundo. Após tomar a vacina em uma unidade de saúde do SUS ou em posto credenciado,  o cidadão deve fazer a solicitação do certificado pelo site Portal de Serviços.

O processo é  analisado pela equipe da Anvisa e, se aprovado, uma mensagem é enviada, em até 5 dias úteis, de acordo com os dados informados no cadastro. O usuário deve então imprimir o cartão e assinar no local indicado. O arquivo fica disponível para impressão sempre que necessário (fonte: Anvisa).

5. Leve seu certificado com você

Ao viajar para o exterior, leve o certificado consigo, junto ao seu passaporte. Em caso de perda, uma segunda via poderá ser solicitada no site da Anvisa.

Dicas Essenciais sobre Vacinação e Profilaxia

Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia, Anvisa
Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia

1. Tome a vacina com antecedência

Preste atenção: algumas vacinas precisam ser tomadas com antecedência, como é o caso da vacina da febre amarela. Ela deve ser tomada 10 dias antes do embarque.

2. Certificado de Isenção de Vacinação

Nos casos em que haja alguma contraindicação para se tomar a vacina, deve ser preenchido o Certificado de Isenção de Vacinação.

  • “Para casos em que a vacinação ou a profilaxia for contraindicada o viajante deverá ser orientado sobre a necessidade de um Atestado de Isenção de Vacinação, conforme modelo (…). O Regulamento Sanitário Internacional estabelece que as autoridades de saúde devem considerar esse documento, porém ainda poderão ser aplicadas outras medidas de controle.”

3. Leia o Guia rápido da Anvisa com informações para o viajante

  • Consulte o guia rápido da Anvisa aqui.

4. Não será mais necessária a revacinação após 10 anos para febre amarela

No site da OMS, afirma-se que, por decisão em uma Assembleia da entidade de Maio de 2014, foi alterada a validade da vacina da febre amarela de 10 anos para uma proteção conferida para a vida toda. Ou seja, não seria mais necessária a revacinação.

Atualização: Essa medida já está em vigor. Viajei sem problemas com minha vacinação de febre amarela com mais de 10 de aplicação.

5. Malária

Embora ainda não existam vacinas para Malária, existem algumas recomendações de profilaxia que devem ser seguidas dependendo do local de sua viagem. Informe-se no site da OMS e no Centro de Orientação ao Viajante da Anvisa.

Boa viagem!

Médica, 42, apaixonada por pessoas, sabores e novas culturas.

Escreva seu Comentário

Pin It