Alter do Chão é uma vila com 7 mil habitantes localizada no município de Santarém, no Pará, às margens do Rio Tapajós. Ainda pouco conhecida pelos brasileiros, mas famosa no exterior, a vila é, sem dúvida, um dos melhores destinos turísticos do Brasil.

Confira, a seguir, as principais atrações do nosso “Caribe Amazônico”!


Sobre Alter do Chão, leia também:

 


Alter do Chão e arredores

1. Orla de Alter do Chão

Orla de Alter do Chão, Vista do Restaurante Farol da Ilha
Orla de Alter do Chão – vista do Restaurante Farol da Ilha

A Orla de Alter do Chão não é muito grande, mas tem uma vista espetacular. A partir de qualquer ponto você consegue observar o cartão postal do vilarejo: a Ilha do Amor.

Existem alguns restaurantes na frente da orla, garantindo que você aprecie o visual incrível enquanto faz suas refeições. É também na Orla onde se encontra o letreiro “Eu amo Alter do chão” (foto em destaque). Impossível passar por ele e não tirar inúmeras fotos.

Muitos turistas aproveitam o dia da chegada em Alter do Chão para apreciar o magnífico por do sol na orla. 

2. Ilha do Amor

Ilha do Amor, Alter do Chão, Santarém, Pará
Ilha do Amor, Alter do Chão

A Ilha do Amor é o cartão postal de Alter do Chão. Na verdade, trata-se de um banco de areia no Rio Tapajós com vários quiosques de praia.

Na época de seca (agosto a dezembro), é possível atravessar o braço do rio caminhando e chegar até à praia (de rio)  com areia branquinha, que fica cheia de barracas e guarda-sóis no período de férias.

Na época de cheia (inverno amazônico), o banco de areia fica menorzinho, quase submerso, e os moradores locais realizam essa travessia em barco. Geralmente, cobram R$ 5,00 por pessoa para fazer a travessia.

Além de se banhar nas águas limpas e transparentes do Tapajós, tomar sol e praticar esportes náuticos, você pode fazer uma trilha pelo Morro da Piraoca. Trata-se de uma trilha relativamente fácil, com duração de aproximadamente 1 hora. Entretanto, no finalzinho da trilha há uma subida cansativa e com muitas pedras, mas você será recompensado com uma belíssima vista de Alter do Chão e do Lago Verde.

  • Fique atento: Na caminhada, não se esqueça de levar bastante água, pois o sol é impiedoso. Achei que uma garrafinha de 500ml seria suficiente e acabei ficando desidratada.

3. Lago Verde

Lago Verde, Ilha do Amor, Alter do Chão, Pará
Lago Verde e Ilha do Amor

O Lago Verde banha a Ilha do Amor. Você pode caminhar pela margem do lago e, quanto mais baixo estiver o volume do rio, maiores são as chances de você encontrar uma nova praia só para você. Também é possível alugar um caiaque e fazer um passeio pelo lago, descobrindo praias e igarapés.

É no Lago Verde que se encontra a Floresta Encantada, outro passeio muito famoso em Alter do Chão que, entretanto, só pode ser realizado nas épocas de cheia. Você pega uma lancha até a entrada da floresta e lá troca para uma canoa para fazer um passeio lindíssimo, navegando por uma floresta quase toda submersa. É possível observar pássaros e até preguiças, além de mergulhar nos igarapés.

4. Pindobal

A Praia de Pindobal está localizada no município de Belterra, a 9 km do centro do vilarejo de Alter do Chão. Por possuir infraestrutura, com barracas de praia, guarda sol,  restaurantes e pousadas, é muito frequentada por turistas e locais nos finais de semana.

Você pode chegar a Pindobal tanto de lancha quanto por via terrestre. Alguns passeios fazem uma rápida parada por lá, mas se quiser descansar, você pode passar o dia aproveitando as águas quentes e calmas do Rio Tapajós.

5. Por do Sol na Ponta do Muretá, do Icuxi, do Cururu

Pôr do Sol, Ponta do Cururu, Santarém, Pará
Pôr do Sol na Ponta do Cururu

O Por do Sol em Alter do Chão é um espetáculo à parte. Você pode alugar um barco para apreciá-lo de vários pontos da região, como por exemplo, na Ponta do Muretá, Ponta do Icuxi ou Ponta do Cururu. Geralmente, os passeios de barco de um dia são finalizados com o por do sol em um desses lugares.

Passeios de um dia

1. City Tour em Santarém

Eu Amo Santarém, Orla de Santarém, Pará
Letreiro ‘Eu Amo Santarém’ na Orla de Santarém

Santarém é uma das cidades mais antigas da região Amazônica e a terceira cidade mais populosa do estado do Pará. É onde as belíssimas águas verde-esmeralda do Rio Tapajós encontram-se  com o  barrento Rio Amazonas.

A cidade está um pouco descuidada, mas vale a pena fazer um city-tour de umas 2 a 3 horas na sua chegada à região e conhecer os principais pontos turísticos, como o Mercado 2000, o Museu de Arte Sacra e a Praça Mirante do Tapajós.

  • Leia mais detalhes sobre o que fazer em Santarém em um dia, aqui

2. Floresta Nacional do Tapajós

Igarapé de Jamaraquá, Floresta Nacional do Tapajós, Flona
Igarapé de Jamaraquá, Floresta Nacional do Tapajós, Flona

A Floresta Nacional do Tapajós, conhecida como Flona do Tapajós,  é um dos principais passeios para quem visita Alter do Chão. É imperdível!

No trajeto de 9km pela floresta, o guia vai te apresentando diversas plantas nativas e seus usos pelos moradores locais. Um dos pontos altos do passeio é a visita à Samaúma, uma árvore majestosa, com tronco enorme e  mais de 300 anos de idade.

Outra parada muito agradável é no Igarapé de Jamaraquá. Suas águas cristalinas e geladinhas são um convite para o mergulho, especialmente, após a caminhada  pela floresta quente e úmida.

  • Leia aqui a nossa experiência completa na Flona.

3. Canal do Jari

Jardim das Vitórias-Régias, Canal do Jari, Santarém, Pará
Jardim das Vitórias-Régias, Canal do Jari

O Canal do Jari é um canal fluvial que liga o Rio Tapajós ao Rio Amazonas, nas proximidades do vilarejo de Alter do Chão. Em toda a sua extensão, o canal é acompanhado de belíssimos campos onde se encontram várias casas de palafitas dos ribeirinhos.

Na primeira parada você pode conhecer uma fazenda com preguiças. A segunda parada é para conhecer a plantação de Vitorias-régias e experimentar os produtos feitos à base delas.

O almoço é feito na Ponta de Pedras, onde é possível relaxar nas redes e tomar um banho de rio. O belíssimo por de sol é apreciado na Ponta do Cururu.

  • Quer saber como é o passeio em detalhes? Clique aqui.

4. Rio Arapiuns

Ponta do Toronó, Rio Arapiuns, Pará
Ponta do Toronó, Rio Arapiuns, Pará

No passeio do Rio Arapiuns, além de se banhar nas praias, você também conhecerá as comunidades ribeirinhas e a sua atividade de exploração sustentável na floresta.

Você vai visitar a Comunidade Urucureá, para conhecer o artesanato local. Em seguida, você vai se banhar nas deliciosas águas calmas da Ponta do Toronó e Ponta Grande. O almoço é na Comunidade Coroca, onde também é possível conhecer o apiário e a criação de tartarugas.

O passeio é finalizado na Ponta do Icuxi com um belíssimo por do sol.

  • Nós estivemos por lá e te contamos aqui como foi!

5. Belterra

Belterra, Pará
Belterra, Pará (créditos: Amitevron CC BY-SA 3.0)

Belterra é um município localizado a 45km de Santarém. É um passeio de um dia onde você pode conhecer um pouco sobre a história da extração de borracha na Floresta Amazônica na primeira metade do século XX:

Após o fracasso das plantações de seringa em Fordlândia, causada pelo tipo de terreno que não favoreceu o desenvolvimento dos seringais (…) Henry Ford teve que buscar terreno plano, com solo rico em minerais e material orgânico para que seu projeto fosse continuado (…) Esse local, conhecido como a Bela Terra, foi cedido pelo governo para a criação dos seringais e construção de casas e hospital”.

“A arquitetura das construções foi inspirada no modelo americano, algumas delas permanecem até hoje intactas, pois foram tombadas e, agora são patrimônios históricos. com o surgimento da borracha sintética e o baixo custo da borracha no continente asiático, o cenário mudou. Os investimentos em Belterra perderam o sentido, e a Companhia Ford desistiu do seu projeto” (fonte: Prefeitura Municipal de Belterra).

6. Carapanari

Areia branquinha e águas quentes, calmas e transparentes. Tranquila, sem barracas de praia, apenas algumas cabanas rústicas. Assim é a Praia de Carapanari. Aos finais de semana, a praia fica lotada de turistas e locais que querem descansar nesse paraíso que pode ser acessado tanto de lancha quanto por via terrestre.

A praia também é conhecida pelo famoso restaurante Casa de Saulo, que possui um ambiente requintado e comida deliciosa. Recomenda-se chegar cedo e passar o dia por lá.

7. Encontro das Águas

Encontro das águas entre os rios Amazonas e Tapajós
Encontro das águas entre os rios Amazonas e Tapajós (créditos: Lucia Barreiros da Silva, CC BY-SA 3.0)

O encontro das águas azuis do Tapajós com as águas barrentas do Rio Amazonas é imperdível. Você pode avistar esse encontro do Mirante do Tapajós ou da própria Orla de Santarém, enquanto faz seu city-tour pela cidade.

Mas, o que muitos turistas fazem é contratar um passeio de barco e chegar bem pertinho. Os barcos partem do Terminal Fluvial Turístico, na Praça do Forte, na orla de Santarém. Os preços variam com o itinerário, que além do encontro das águas pode incluir mergulho nos rios e visitas a outras comunidades ribeirinhas.

Resumindo…

Enfim, Alter do Chão é um dos destinos turísticos mais incríveis do Brasil. O chamado “Caribe Amazônico” tem atrações para, pelo menos, 5 dias de viagem.

Não perca tempo! Assim que possível, programe-se para conhecê-lo!

Médica, 42, apaixonada por pessoas, sabores e novas culturas.

2 Comments

  1. Raimundo Filho Reply

    Vocês precisam conhecer, São Geraldo do Araguaia – PA e Xambioá- TO, com suas lindas praias de águas doces, no período da seca do rio Araguaia, assim como as belas serras com suas lindas cachoeiras…
    Venham nos fazer uma visita e se encantem com nossas BELEZAS…

    • Luciana Mardegan Reply

      Raimundo, muito obrigada pelas sugestões! Colocaremos na nossa listinha de viagens pós pandemia! Vamos precisar de dicas! Contamos com a sua ajuda! Abs

Escreva seu Comentário

Pin It