Preparamos uma lista de 15 dicas e informações essenciais para quem pretende visitar Jericoacoara, no Ceará, pela primeira vez. Confira, a seguir, o que você deve saber antes de conhecer esse famoso destino turístico no nordeste brasileiro!


Sobre Jericoacoara, leia também:


1. Uma vila agradável

Praça Principal, Vila de Jericoacoara
Praça Principal, Vila de Jericoacoara

Pense numa vila agradável! Essa é a vila de Jericoacoara, com ruas não pavimentadas, com becos e travessas charmosas, repletos de lojas, pousadas e restaurantes.

Cada beco de Jericoacoara tem um nome que supostamente retrata uma característica do lugar. É verdade que o Beco Doce tem apenas uma loja de doces e que não vi ninguém dançando no Beco do Forró, mas isso, de maneira alguma, tira o charme dessas vielas. É simplesmente delicioso caminhar por elas.

O ambiente é bem rústico, distinto de outros destinos pitorescos como Pipa, no Rio Grande do Norte, ou Búzios, no Rio de Janeiro.

À noite, a vila se revela. O clima está mais agradável (durante o dia, o sol é inclemente), as lojas, agências e restaurantes abrem e os turistas saem para a rua. O movimento de veículos também diminui.

Na praia, um conjunto de barraquinhas se forma junto à rua principal, vendendo diferentes drinks e espetinhos. Um pouco mais próximo à agua, forma-se uma roda de capoeira. É difícil não parar por ali!

Enfim, ser uma vila rústica e agradável talvez seja a característica mais marcante e positiva deste destino turístico.

2. Como chegar à Vila de Jericoacoara?

A Vila de Jericoacoara está localizada no litoral oeste do estado do Ceará. Integra o município de Jijoca de Jericoacoara, cuja sede, às margens da Lagoa de Jijoca, está afastada 20 km da vila (cerca de 45 minutos de carro por estradas de chão).

Basicamente, existem duas formas de chegar à Vila de Jericoacoara. Você pode descer no Aeroporto de Fortaleza (FOR) ou no Aeroporto de Jericoacoara (JJD), que fica no município de Cruz/CE.

Para o aeroporto de Fortaleza, há uma maior oferta de voos, horários e companhias aéreas. Há voos domésticos, partindo das principais capitais brasileiras e internacionais, partindo de Miami (EUA) e Lisboa (Portugal), por exemplo. Em razão disso, os preços (dos voos domésticos) costumam ser mais acessíveis.

Para o aeroporto de Jericoacoara, há voos partindo de Brasília (BSB), Belo Horizonte (CNF), de São Paulo e de Campinas (VCP). As frequências são restritas. De Brasília, por exemplo, há voos diretos apenas aos Sábados e Domingos. Em razão disso, é de se esperar que os preços sejam mais salgados.

Ainda assim, se você mora no Brasil e o seu destino é Jericoacoara, e não passear pelo litoral cearense, recomendo optar por um voo até o aeroporto JJD. Se você comprar com antecedência e em baixa temporada, poderá encontrar tarifas mais em conta.

Em ambos os casos, você terá que contratar um transfer.

Transfer do Aeroporto de Jericoacoara

Aeroporto Regional de Jericoacoara (JJD)
Aeroporto Regional de Jericoacoara (JJD)

Do Aeroporto de Jericoacoara, o translado dura em torno de 50 minutos. Você pode contratá-lo diretamente no aeroporto. O transfer custa R$ 75 por pessoa. O transfer privado custa a partir de R$ 250 por veículo.

Consultamos esses valores em junho/2022 junto à empresa Potiassu – Serviços de Transportes, que possui balcão no desembarque do aeroporto JJD. Não utilizamos os serviços dessa empresa, mas, caso tenha interesse, o telefone de contato é (85) 99912-0009.

Na ida, nós contratamos um transfer com a empresa Vitorino Turismo. Não achei que valeu a pena! O preço era de R$ 100 por pessoa em veículo compartilhado (está R$ 130 agora), ou seja, mais caro que o preço no local. Além disso, o carro estava simplesmente lotado, bem desconfortável.

Na volta, contratamos um transfer privado. O preço foi R$ 280. Acho que valeu muito a pena. O motorista, Gleybistone, foi pontual e muito responsável no trânsito. O veículo também era de boa qualidade. Ele também realiza passeios em Jericoacoara. Recomendo! O contato do motorista é (88) 99826-6621 (whatsapp).

Transfer a partir de Fortaleza

De Fortaleza, encontramos opções de translado com preços a partir de R$ 105 por pessoa.

Os ônibus partem de manhã cedo (até 8h), com embarques em vários pontos da cidade, incluindo, na rodoviária e no aeroporto. Uma empresa que faz esse trajeto é a Expresso Guanabara. Os ônibus vão até Jijoca de Jericoacoara e, depois, você deve pegar um veículo “jardineira”, bem desconfortável, até a vila de Jericoacoara. O trajeto dura em torno de 7 horas.

Você também pode contratar um transfer privado num veículo 4×4. O preço gira em torno de R$ 650 por veículo. O trajeto dura aproximadamente 5 horas. Essa é a melhor opção para quem vem de Fortaleza. Você pode pegar indicação de motorista com a sua pousada ou hotel.

Aluguel de um veículo em Fortaleza

Alugando um carro em Fortaleza, você deve pegar a rodovia CE-085 até a cidade de Jijoca de Jericoacoara/CE. São cerca de 245 km, percorridos em 3h30.

Na cidade, há vários estacionamentos onde você pode deixar seu veículo. Em seguida, você terá que pegar uma jardineira de um motorista credenciado até a Vila de Jericoacoara.

É possível ir até a Vila de Jericoacoara com veículo próprio, mas você vai enfrentar dificuldades se ele não for 4×4. Nesse caso, o melhor é ir pela Vila do Preá e não por Jijoca de Jericoacoara. De qualquer forma, você deve ter em mente que veículos particulares não podem entrar na Vila de Jericoacoara. Deve-se deixar o carro no estacionamento oficial na entrada da vila.

Como você vai pagar o aluguel do carro e a diária do estacionamento e não poderá utilizá-lo nos passeios e na vila, não acho que seja vantajoso alugar o veículo para fazer o trajeto Fortaleza – Jericoacoara.

3. Taxa de Preservação Ambiental

Controle de Entrada em Jericoacoara, Ceará
Controle de Entrada na Vila de Jericoacoara, Ceará

Na entrada da vila de Jericoacoara, o turista deve pagar uma “taxa de turismo sustentável”. Supostamente, a taxa busca proteger, manter e cuidar do patrimônio natural da vila de Jericoacoara.

O valor não é tão elevado. Custa R$ 30 pela estadia de sete dias.

Entretanto, durante a nossa visita, não observamos nenhuma atividade da prefeitura para a preservação do patrimônio natural. Pelo contrário, vimos muitos resíduos de construção civil e até cacos de vidro espalhados na praia.

Estão isentos da taxa:

  • Portadores de deficiência mediante apresentação de laudo médico e documento oficial com foto;
  • Crianças até 12 anos de idade mediante apresentação de certidão de nascimento ou documento oficial com foto;
  • Idosos acima de 60 anos de idade mediante apresentação de documento oficial com foto;
  • Domiciliados e residentes do Município de Jijoca de Jericoacoara mediante apresentação de documento oficial com foto e comprovante de endereço do município;
  • Trabalhadores da vila de Jericoacoara mediante apresentação de documento oficial com foto e comprovação de vínculo empregatício.

Apesar de poder ser paga na entrada da vila, em Jijoca de Jericoacoara, ou no aeroporto, recomendo pagar com antecedência pela Internet e imprimir o voucher.

Para imprimir ou fazer o download do Voucher, selecione a opção ‘Reimpressão da Taxa de Turismo’ no site da Prefeitura e digite o CPF usado no pagamento da taxa. A propósito, se você pagar a taxa em conjunto, todos os turistas ficaram vinculados a um único CPF. O nome e o documento dos acompanhantes também constam do voucher.

Voucher, Taxa de Turismo, Jericoacoara
Voucher da Taxa de Turismo

A cada entrada da vila, você deverá apresentar o voucher. O controle é rigoroso. Ao sair da vila com as bagagens, você também deverá apresentar o comprovante para demonstrar que não ultrapassou o prazo permitido. Os hotéis e pousadas também costumam exigir o voucher no check-in.

Portanto, imprima o voucher ou baixe uma versão no seu celular, levando esses documentos para todos os passeios.

4. Não há ATM em Jeri

Não há caixas eletrônicos na Vila de Jericoacoara.

Isso não deveria ser objeto de preocupação, uma vez que a maior parte dos estabelecimentos locais (lojas, restaurantes, sorveterias, agências, pousadas etc) aceitam cartões de crédito ou débito ou pagamento via Pix.

Entretanto, é recomendável que, além dos cartões e do celular, você leve algum dinheiro em espécie (uns R$ 300) para realizar eventuais despesas onde o pagamento eletrônico não é aceito ou não está funcionando no momento. Cito, por exemplo, compras em tendas de alimentação e despesas em passeios turísticos (travessias etc).

5. Conexão 4G é de boa qualidade

Algo que me chamou muita atenção em Jericoacoara foi a qualidade da conexão 4G, melhor que em muitas cidades grandes, onde os edifícios e construções criam áreas de sombra prejudicando tanto a realização de ligações, quanto o acesso à Internet.  Me refiro, em especial, às operadoras Claro e Vivo na área da vila de Jeri.

Obviamente, durante os passeios afastados da vila, você vai encontrar muitas localidades onde o sinal de celular simplesmente não pega, como nas lagoas e nas dunas.

6. Trânsito de Veículos em Alta Velocidade

Bugre do Sergião, Jericoacoara
Bugre em Jericoacoara

Veículos particulares não podem ingressar na vila, mas bugres, motos, picapes, jardineiras e quadriciclos trafegam livremente pelas ruas de areia, especialmente, durante o dia.

O problema é que não há calçadas na maior parte da vila de Jericoacoara e os veículos trafegam em alta velocidade, colocando em risco os pedestres. Alguns motoristas, especialmente os de picapes, não reduzem a velocidade nem diante da proximidade dos pedestres. Há muitos motoristas mal-educados!

Não vimos agentes de trânsito e caminhar é o principal “meio de transporte” para se deslocar em Jericoacoara. Logo, recomendo tomar muito cuidado ao caminhar nas ruas do vilarejo. Procure ficar nas laterais.

Nos becos e travessas, não há tráfego de veículos. À noite, é mais tranquilo caminhar pela vila, pois os veículos não costumam circular.

7. Tudo é caro, mas há opções em conta

Jericoacoara não é um destino barato. Infelizmente, é um destino voltado para turistas de classe média alta. Desde o transfer até os passeios, alimentação e hospedagem, tudo é caro. Mais caro até mesmo que algumas capitais brasileiras.

A boa notícia é que há opções em conta. Você vai encontrar restaurantes com preços razoáveis, motoristas que cobram mais barato e hospedagens com excelente custo-benefício.

Os itens que mais pesam no orçamento de viagem são os passeios e a hospedagem. Antes de contratar, não deixe de consultar várias agências e bugueiros. Antes de reservar a sua pousada ou hotel, pesquise bastante, consulte blogs de viagem e leia as avaliações da acomodação.

8. Contratando os passeios

Barraca Nova Esperança, Lagoa do Paraíso, Ceará
Barraca Nova Esperança, Lagoa do Paraíso

Há, basicamente, dois passeios que você pode fazer em Jericoacoara: o do lado leste e o do lado oeste.

O passeio do lado leste geralmente inclui a árvore da preguiça, o vilarejo de Preá, o Lagun Beach Club, o Buraco Azul, a Lagoa Azul e a Lagoa Paraíso. O retorno é feito pelas dunas do Parque Nacional de Jericoacoara.

O passeio do lado oeste inclui o Parque Nacional, a região de Mangue Seco, uma travessia de balsa, as dunas, a Praia e a Vila de Tatajuba, podendo, adicionalmente, incluir uma parada numa barraca do Riacho Jaguarapi (ex. Barraca da Torta).

Da mesma forma que o transfer, você pode fazê-lo de forma privativa, com bugres ou picapes, ou de forma compartilhada, com as jardineiras. Obviamente, os preços dos tours compartilhados são mais baratos por pessoa que os privados.

Mesmo assim, opte pelos privados. Em primeiro lugar, você terá mais flexibilidade de horários nas atrações. Se você não gostou de um lugar ou quer ficar mais e outro, isso não é possível num tour compartilhado. Em segundo lugar, as jardineiras são veículos bem desconfortáveis: os turistas vão em uma espécie de “gaiola” na parte de trás das picapes.

Antes de contratar o passeio, é importante saber se o motorista e o veículo são licenciados para tal. Procure indicações. Ademais, lembre-se que, ao contratar por agências, você possivelmente estará pagando a mais que se contratar diretamente com o bugueiro.

Fizemos o passeio com o Sergião, um chileno que vive há anos em Jeri. O motorista é muito responsável e os preços razoáveis para o passeio de buggy. O contato dele é (88) 98159-9063 (whatsapp). O Gleybistone, mencionado acima, além do transfer, nos disse que faz passeios também, com a picape, o que é mais confortável.

9. Aprecie o Pôr do Sol

Por no Sol, Duna do Por do Sol, Jericoacoara
Espetáculo do Pôr no Sol, Duna do Pôr do Sol, Jericoacoara

O pôr do sol de Jericoacoara é o maior espetáculo desse destino turístico. Seja na praia, seja na chamada “Duna do Pôr do Sol”, apreciá-lo é uma das principais atrações de Jeri.

Em torno das 17h, muitos turistas se aglomeram, especialmente, no topo da Duna do Pôr do Sol. O evento esperado acontece por volta das 17h30. Porém, é em torno das 18h que o céu fica mais bonito com vários tons de amarelo e azul espalhados por todo o horizonte, além dos belos reflexos nas poças d’água situadas na areia.

Alguns levam bebidas, comidas, mas o que não pode faltar mesmo é a máquina fotográfica. Não se esqueça também de recolher todos os seus resíduos, afinal, estamos numa área de preservação ambiental.

Infelizmente, durante a nossa estadia em Jeri, observamos resíduos de construção (restos de tijolos, por exemplo) e até mesmo cacos de vidro na praia em frente à duna. O pior de tudo é que pagamos uma taxa de preservação ambiental!

10. Pedra Furada

Pedra Furada, Jericoacoara
Pedra Furada, Jericoacoara

A Pedra Furada é um famoso cartão-postal de Jericoacoara. Trata-se de uma pedra enorme com uma fenda no meio, situada a leste da vila. Os turistas costumam fazer fila para tirar fotos por lá. Em determinados horários, pode render fotos belíssimas.

Há dois caminhos para se chegar até a Pedra Furada. O mais comum é por uma trilha que passa pelo Morro do Serrote. O trajeto é de 2,1 km e a caminhada leva em torno de 30 minutos. Ao final da trilha, há uma descida íngreme num caminho cheio de pedras e um pouco escorregadio. Sugiro ir com um calçado adequado!

O trajeto até pode ser feito de charrete puxada por alguns burros. Em geral, os “charreteiros” cobram R$ 50 por trecho. Entretanto, não acho que valha a pena!

Outro caminho é pela praia. O trajeto é de pouco mais de 3 km e a caminhada leva em torno de 50 minutos. O trajeto é repleto de obstáculos. Você terá que subir em pedras, algumas delas escorregadias.

Se for visitar pela praia, consulte antecipadamente a tábua de marés. Verifique o horário de baixa-mar. Ocorre que, se a maré subir, caminhar pela praia pode ficar inviável. Portanto, procure fazer esse trajeto apenas na maré baixa.

Nossa sugestão é ir pelo Morro do Serrote e voltar pela praia, assim você tem as duas experiências!

11. Onde comer em Jericoacoara?

Peixe Delícia, Dona Amélia Restaurante, Jericoacoara
Peixe Delícia, Dona Amélia Restaurante

Há uma grande variedade de estabelecimentos de alimentação na Vila de Jericoacoara. São restaurantes, pizzarias, sorveterias, barraquinhas de rua, docerias e cafeterias com opções para todos os gostos. Em geral, os preços são caros, mas você consegue encontrar opções com bom custo-benefício. Confira o nosso post com a avaliação de 13 restaurantes em Jeri.

12. Quantos dias ficar em Jericoacoara?

Na minha opinião, as melhores atrações estão ao redor da própria vila. Os passeios, tanto do lado leste, quanto do lado oeste, não me agradaram tanto. Se você quer visitar dunas ou lagoas, há outros destinos turísticos no Brasil mais interessantes, como Natal, no Rio Grande do Norte, ou os Lençóis Maranhenses.

O ponto forte de Jericoacoara é a vila e seus arredores. Aproveite para descansar, apreciar o Pôr do Sol, curtir a praia e a estrutura do hotel onde ficar hospedado.

Nesse contexto, recomendo ficar em Jericoacoara de 3 a 5 dias.

13. A melhor época para visitar Jericoacoara

Praia de Jericoacoara, Ceará
Praia de Jericoacoara, Ceará

A melhor época é no segundo semestre, após o término do período de chuvas, que vai de janeiro até o início de junho. Os meses com maior pluviosidade são os de março e abril.

É bom lembrar que, logo após o período de chuvas, as lagoas do Parque Nacional de Jericoacoara estarão em seu volume máximo, ótima época para quem quer aproveitar atrações como a Lagoa do Paraíso, a Lagoa Azul e a Lagoa de Tatajuba.

Se você for viajar para Jeri no período de chuvas, é bom ficar atento à previsão do tempo. A propósito, em janeiro de 2022, a vila foi fortemente castigada pelas chuvas. Ruas ficaram alagadas e a vila ficou isolada (fonte: GC Mais e Band News).

Janeiro e julho são os meses de alta temporada. Os preços dos voos e da hospedagem sobem bastante. Apenas para exemplificar, a diária numa determinada acomodação em agosto/2022 custava R$ 649. Em janeiro/2023, a diária na mesma acomodação custará R$ 1.399.

14. Passeio de 1 dia para Jericoacoara

Existem passeios de 1 dia para Jericoacoara partindo de Fortaleza, oferecidos por agências turísticas da capital cearense. Sinceramente, não recomendo. Você vai acordar cedo e passar o dia inteiro dentro de um veículo, aproveitando muito pouco o destino.

O relato a seguir, encontrado no site Reclame Aqui, resume o que estou falando:

“Minha avaliação é péssima sobre este passeio. Você paga 325 reais só para andar de carro. Comprei 2 passeios um para meu esposo e outro pra mim, mandaram mensagem 1 dia antes informando que iriam buscar a gente no hotel as 4:30hs da manhã. Buscamos as demais pessoas e saímos por volta das 5hs em rumo a jericoacoara. Teve uma parada para o café da manhã por volta das 06:30hs. (…) Seguimos viagem e por volta das 10:30hs teve uma parada para trocar o micro ônibus por um veículo 4×4. Seguimos para jericoacoara por mais ou menos 1 hora neste carro. Chegamos na praia de jericoacoara e deram um tempo de somente 1 hora para aproveitar a praia e conhecer o lugar. Seguimos para a Pedra Furada também só tivemos 1 hora para fazer a caminhada até a pedra e voltar. Depois disso mais 40 minutos para chegar na lagoa do paraíso. Chegamos lá por volta de 14hs e só deixaram a gente ficar lá até as 15:30hs. Resumindo o lugar que todos estavam ansiosos para conhecer só deixaram ficar uma hora e meia, sendo que nesse tempo ainda tinha que almoçar no local. (…) O passeio durou 16 horas aproximadamente, e tivemos apenas 3:30 hs para conhecer 3 lugares e tentar almoçar (e ainda pagar caro no almoço e o dobro pelo passeio).”

Essa experiência independe da agência turística. É da própria natureza do passeio bate e volta.

15. Segurança em Jericoacoara

Jericoacoara é um destino turístico relativamente seguro. Confesso que não me senti inseguro momento algum durante a minha estadia em Jeri, salvo quanto ao trânsito de veículos (leia acima).

Existem, entretanto, alguns relatos de brigas de bar à noite (leia aqui) e, até mesmo, confusões protagonizadas por turistas (leia aqui).

De qualquer forma, tomando as cautelas básicas, tais como, não ostentar bens de valor, frequentar os lugares turísticos, e evitar caminhar por locais ermos à noite, dificilmente você será vítima de furto ou violência durante a sua viagem.

Na vila, há um Batalhão de Policiamento Turístico que conta com 20 policiais e duas viaturas. Observei o policiamento ostensivo na praia. As delegacias de polícia civil, por sua vez, ficam em Jijoca de Jericoacoara/CE e em Camocim/CE.


Espero que essas dicas lhe sejam úteis. Caso tenha alguma outra, não deixe de escrever nos comentários! Até a próxima viagem!

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Escreva seu Comentário

Pin It