O que fazer em Vila Velha? 6 atrações gratuitas e imperdíveis

Vila Velha, como o próprio nome diz, é uma das cidades mais antigas do Brasil. Foi fundada em 1535 por Vasco Fernandes Coutinho, donatário da Capitania do Espírito Santo.

Atualmente, com 500 mil habitantes, Vila Velha oferece aos turistas as suas incríveis belezas naturais, seus museus e seus monumentos históricos. Ademais, a cidade tem excelentes opções de restaurante. Para se deslocar na cidade, você pode utilizar o Uber ou outro aplicativo de transporte.

Vila Velha tem uma localização excelente: próximo à Vitória, bastando cruzar uma das três pontes sobre o canal que dá acesso ao Porto; a apenas 12 km do Aeroporto de Vitória (VIX); e a 41 km de Guarapari, um importante destino turístico capixaba.

Recomendo passar de 2 a 3 dias só na cidade. Neste post, apresentamos 6 atrações imperdíveis em Vila Velha. Todas são gratuitas!

Confira o que fazer em Vila Velha!

1.Convento da Penha

Convento da Penha, Vila Velha, Espírito Santo
Convento da Penha: incrustado na Rocha

O Convento da Nossa Senhora da Penha é, sem dúvida, a principal atração de Vila Velha. É simplesmente imperdível! Explico a seguir o porquê.

Situado num penhasco de 150 metros, trata-se, em verdade, de um santuário, fundado no século XVI, e que, atualmente, atrai muitos turistas e capixabas.

Interior do Convento da Penha, Vila Velha, Espírito Santo
Interior do Convento da Penha

Foi fundado pelo Frei Pedro Palácios, que chegou ao Brasil em 1558. Inicialmente, o Frei se abrigou em uma gruta e, em 1568, edificou, no cume de um penhasco, a Capela que recebeu a imagem de Nossa Senhora da Penha.  A capela encontra-se incrustada numa rocha, em volta de uma área de mata atlântica. Posteriormente, foi construído um convento em anexo à capela, juntamente com o prédio onde hoje funciona um museu.

Ladeira da Penitência, Convento da Penha, Vila Velha, Espírito Santo
Ladeira da Penitência, Convento da Penha

O santuário abrange uma área de 632 mil metros e é composto também pela Gruta Frei Pedro Palácios, pela Ladeira da Penitência (via de acesso para pedestres),  por um Museu (que exibe vários objetos do acervo histórico do convento) e pela Sala dos milagres (coleção de ex-votos ofertados à Virgem da Penha).

O complexo ainda oferece algumas facilidades aos seus visitantes: bebedouros, lanchonete e estacionamento.

Vista a partir do Convento da Penha, Vitória, Espírito Santo
Vista a partir do Convento da Penha (Baía de Vitória)

Mas não é a religiosidade que mais impressiona os turistas. É a vista, ou melhor, as maravilhosas vistas que o local oferece a seus visitantes. À medida que você explora o Santuário, você observa Vila Velha sob diversos ângulos: seja nos miradouros, seja nos terraços ou ainda pelas janelas da edificação. Além disso, pode observar parte de Vitória e do canal que leva ao Porto, incluindo a Terceira Ponte que liga as suas cidades. As imagens podem retratar melhor o que eu estou a falar.

Vista a partir do Convento da Penha, Vila Velha, Espírito Santo
Vista a partir do Convento da Penha

O portão de entrada do santuário fica na parte baixa, mas as atrações, o estacionamento e o miradouro estão na parte de alta. Para chegar lá, você pode ir a pé, de carro ou de van. Para ir de van, é cobrada a taxa de R$ 5,00 para subir e descer. Pode ser um pouco cansativo subir a pé. Eu, particularmente, subi de Uber e desci a pé.

Portão de Entrada, Convento da Penha, Vila Velha, Espírito Santo
Portão de Entrada, Convento da Penha
  • Fique atento: em determinados dias forma-se uma fila de carros nas ruas próximas ao portão de entrada. São muitos veículos querendo subir ao santuário e a capacidade do local é limitada. Segundo uma funcionária do convento, há restrições para subir de carro, próprio ou de uber, nos finais de semana. Neste caso, resta a opção de subir à pé ou de van.

2. Museu da Vale

Estação Pedro Nolasco, Museu da Vale, Vila Velha, Espírito Santo
Estação Pedro Nolasco, Museu da Vale

O Museu da Vale é um espaço dedicado à preservação e registro da Estrada de ferro Vitória-Minas. Situado na antiga Estação Ferroviária Pedro Nolasco, o acervo histórico abrange equipamentos e ferramentas de trabalho dos ferroviários, dormentes, maquetes, fotografias e outros elementos relacionados à construção e à manutenção da ferrovia.

No primeiro pavimento, encontra-se a sala de construção, a sala de manutenção e a sala das estações. No segundo, um painel interativo e a maquete.

Maquete da Ferrovia Vitória - Minas, Vila Velha, Espírito Santo
Maquete da Ferrovia Vitória – Minas

Na parte externa, encontra-se a antiga Maria Fumaça e o Vagão. Constituem uma atração à parte pois todos os visitantes param para tirar uma foto ao lado dessas preciosidades.

Situado às margens da baía de Vitória, o local também é muito usado pelos capixabas para tirar fotografias. Você certamente irá encontrar alguma noiva tirando fotos no local.

Maria Fumaça, Museu da Vale, Espírito Santo
Maria Fumaça, Museu da Vale
  • Ponto Negativo: Apesar de ter alguns painéis explicativos, o museu me pareceu uma coleção “solta” de objetos. Senti falta de maiores esclarecimentos sobre como era o trabalho de construção e manutenção da ferrovia e sobre a própria atividade de mineração, que é o objeto social da Vale. Mesmo assim, recomendo a visita!

Ainda no prédio da estação, havia um Workshop dedicado ao artista Paulistano Vik Muniz. Ele utiliza lixo ou entulho para mostrar as suas obras (leia aqui). No museu, estavam expostas algumas figuras formadas por pequenos elementos. Confira!

Workshop Vik Muniz, Museu da Vale, Vila Velha, Espírito Santo
Workshop Vik Muniz, Museu da Vale

O galpão à frente à Estação é dedicado às mostras de arte. Conhecemos a exposição Penumbra, de Angelo Venosa, composta de esculturas, confeccionadas em impressoras 3D, e de luzes, gerando um terceiro e incrível elemento: a sombra.  Simplesmente sensacional!

Exposição Penumbra, Museu da Vale, Vila Velha
Exposição Penumbra, Museu da Vale

Para chegar ao Museu da Vale, recomendo utilizar o Uber, pois fica longe da Praia da Costa. Próximo ao Museu da Vale encontra-se o Palácio Anchieta: um belíssimo palácio. Aproveite para inclui-lo no seu roteiro.

3. Praia da Costa

Praia da Costa, Vila Velha
Praia da Costa, Vila Velha

A Praia da Costa é uma das principais praias de Vila Velha. Também é o nome do bairro em volta da praia. Com 5 km de extensão, é uma praia urbanizada com calçadão e ciclovia. Além disso, a Praia da Costa conta com quiosques situados no calçadão e toda uma infraestrutura ao redor: restaurantes, sorveterias, hotéis etc.

Aos domingos, ocorre uma feira de artesanato no calçadão.

Pedra da Sereia, Vila Velha
Pedra da Sereia, Vila Velha

Entre a Praia da Costa e a Praia da Sereia, encontra-se a Pedra da Sereia, uma formação rochosa ligada à praia por uma faixa de areia e que serve como um miradouro daquela belíssima região.

  • Fica a dica: na praia da Costa, não deixe de provar o Camarão no Coco no Restaurante Atlântico.

4. Morro do Moreno

Morro do Moreno, visto a partir do Convento da Penha, Vila Velha
Morro do Moreno, visto a partir do Convento da Penha

O Morro do Moreno é um dos melhores lugares para observar Vitória e Vila Velha, bem como apreciar o Por do Sol. Em razão da sua localização privilegiada, o local serviu, no passado, como posto de observação contra o ataque de navios corsários. Está localizado ao lado do morro do Convento da Penha, no bairro Praia da Costa.

Basicamente, há duas trilhas para subir ao morro: a trilha da direita e a trilha da esquerda.

O acesso à trilha da esquerda é feito pela Rua Xavantes. Permite subir à pé, de bike, de moto ou de veículo 4×4. Veículo comum não consegue subir.  A subida dura em torno de 30 minutos e você percorre um trecho de 1,3km.

A trilha da direita é feita por dentro da mata. Neste caso, é necessário maior preparo físico, pois você terá que escalar paredões de pedra. Recomenda-se   ir acompanhado sempre.

Lá do alto, a recompensa. Você terá uma incrível vista da Baía que, segundo relatos, é ainda mais bonita que a do Convento da Penha.

  • Fica a dica: Se for visitar ao Por do Sol, não leve nada de valor. Podem ocorrer assaltos por lá.

5. Farol de Santa Luzia

Farol de Santa Luzia, Vila Velha
Farol de Santa Luzia, Vila Velha

O Farol de Santa Luzia é uma torre octogonal metálica de 12 metros de altura localizada na Ponta de Santa Luzia. Atualmente, dispõe de uma lâmpada de 3.000W que alcança mais de 27 km de distância. Sua função é indicar às embarcações a entrada do canal que dá acesso ao Porto de Vitória.

A torre foi construída em 1870 em Glasgow, na Escócia, sob encomenda de João Maurício Wanderley (Barão de Cotegipe), Ministro da Marinha no Reinado de D. Pedro II.

“Em meados do século XIX, o governo imperial, observando o crescimento da navegação costeira nacional e do número de embarcações no Porto de Vitória, inicia estudos para dotar a entrada da barra com farol, por meio da Marinha. Pensaram em coloca-lo da Ilha do Boi, mas o local escolhido foi o Pontal de Santa Luzia, obra determinada pelo Barão de Cotegipe”.

Desde 1985, a Marinha do Brasil é a responsável pela área do farol onde se encontra também uma vila residencial militar com três casas, dentre elas, a do faroleiro, encarregado da manutenção do farol.

Vista a partir do Farol de Santa Luzia, Vila Velha, Espírito Santo
Vista a partir do Farol de Santa Luzia

Para o visitante, além do farol, o local oferece uma agradável vista do mar e das embarcações que eventualmente trafegam por ali, uma sala com exposições, desenhos e informações nas pareces, e uma lojinha de souvenirs.

Desenho do Farol de Santa Luzia, Vila Velha
Desenho do Farol de Santa Luzia

Há regras para acesso ao local. O acesso é feito em grupos de até 25 pessoas e os visitantes podem ficar no local por até 20 minutos. Não é permitido o acesso em trajes de banho, sem camisa ou com roupas inadequadas a uma organização militar. Não é permitida a entrada no Farol. Geralmente, forma-se uma fila na entrada da área da organização militar.

A visitação está aberta de terça à domingo, das 9 às 17hs (última entrada às 16:30hs).

6. Praia Secreta

Praia Secreta, Vila Velha
Praia Secreta, Vila Velha

Nas proximidades do Farol de Santa Luzia, a abertura num muro dá acesso a uma bela praia atualmente muito frequentada pelos Capixabas: a praia secreta.

Numa das cidades mais antigas do Brasil, a praia tem esse nome porque só foi “descoberta” recentemente. Estava em frente a um terreno particular murado, quando foi feita uma passagem que lhe dá acesso.

A praia é pequena, tem uma pequena faixa de areia, mas é extremamente agradável.

Praia Secreta, Vila Velha
Praia Secreta, Vila Velha

Espero que estas dicas sejam úteis. Aproveite Vila Velha!

Emerson Cesar

Apaixonado por viagens e por fotografia. Começou a descobrir o mundo há 10 anos e já visitou 71 países. Gosta de caminhar a esmo pelas cidades mundo afora, observando as pessoas, as comidas, as construções e a arquitetura. É formado em Engenharia e Direito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Press ESC to close

Enviando dinheiro para a Argentina via Western Union Buenos Aires: comendo bem e barato